-Publicidade-

Deputado critica indicação de novo ministro das Comunicações

Bolsonaro diz que escolheu ministro pela relação com Silvio Santos. PSD nega que tenha orientado nomes ou pedido o Ministério das Comunicações. Mas deputado federal José Nelto (Podemos-GO) vê clara indicação política
Deputado José Nelto (Podemos-GO) | Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Deputado José Nelto (Podemos-GO) | Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Bolsonaro diz que escolheu ministro pela relação com Silvio Santos. PSD nega que tenha orientado nomes ou pedido o Ministério das Comunicações. Mas deputado federal José Nelto (Podemos-GO) vê clara indicação política

Deputado José Nelto (Podemos-GO) | Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, nega ter indicado o nome de Fábio Faria (PSD-RN) para o Ministério das Comunicações. O presidente Jair Bolsonaro sugere que o escolheu pela relação familiar com o apresentador Silvio Santos. Mas a narrativa apresentada pelos dois não tem colado no Congresso.

Líderes, vice-líderes e demais parlamentares influentes veem clara indicação do Centrão na escolha de Faria. É o exemplo do deputado federal José Nelto (Podemos-GO), pré-candidato à prefeitura de Goiânia. “O governo se entregou de corpo e alma para o Centrão. Agora, o que nós vamos fazer é vigiar o comportamento”, destaca.

O parlamentar deseja sucesso a Faria, reiterando ser um “colega do Parlamento”. Mas garante que vai fiscalizar a atuação com lupa, assim como faz em outros ministérios. “Temos um grupo de parlamentares que vão olhar com muita atenção as atitudes. Se há indicação do Centrão de ministro ou secretário do PSD, PP ou PL, tudo será analisado e fiscalizado”, garante.

Conhecimento

A posição de Kassab é firme sobre não ter indicado. “Só soube do convite hoje [na quinta-feira] de manhã. Isso mostra que o presidente está, efetivamente, sendo transparente no que foi o processo de escolha. Foi uma escolha pessoal dele, não do partido. É fundador do partido, é meu amigo pessoal, mas foi uma escolha do presidente da República”, garantiu.

A linha é semelhante à adotada por Bolsonaro. O presidente da República não citou que seja uma indicação partidária. “Vamos ter alguém que, ele não é profissional do setor, mas tem conhecimento até pela vida que ele tem junto à família do Silvio Santos. A intenção é essa, é botar o ministério pra funcionar nessa área que estamos devendo há muito tempo”, disse, na noite de quarta-feira, 10.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês