Doria volta a colocar cidades do interior em confinamento

Governador de São Paulo pôs as regiões de Barretos, Presidente Prudente e Ribeirão Preto de volta na Zona Vermelha, de confinamento total.
-Publicidade-
O secretário de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi, mostra como ficou o novo mapa do Plano São Paulo | Foto: ETTORE CHIEREGUINI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO
O secretário de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi, mostra como ficou o novo mapa do Plano São Paulo | Foto: ETTORE CHIEREGUINI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO | reabertura econômica, estado de são paulo, joão doria, crise do coronavírus

Governador de São Paulo pôs as regiões de Barretos, Presidente Prudente e Ribeirão Preto de volta na Zona Vermelha do Plano São Paulo

reabertura econômica, estado de são paulo, joão doria, crise do coronavírus
O secretário de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi, mostra como ficou o novo mapa do Plano São Paulo | Foto: ETTORE CHIEREGUINI/AGIF – AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Alegando aumento de mortes após a retomada da economia, o governador de São Paulo, João Doria, voltou a colocar as cidades das regiões de Barretos, Presidente Prudente e Ribeirão Preto na Zona Vermelha do Plano São Paulo, que determina se o comércio e outras atividades podem ser exercidas ou não em determinado local no Estado.

-Publicidade-

Com isso, essas regiões passam ao confinamento social extremo novamente, quando apenas atividades essenciais funcionam.

A quarentena que terminaria no dia 15 de junho para esses locais também foi prorrogada e agora irá até o dia 28.

Já na Baixada Santista, na Grande São Paulo e no Vale do Ribeira, macrorregião que concentra 26% da população do Estado, o movimento é o inverso: as cidades saem da Zona Vermelha e passam para a Zona Laranja, porque houve aumento do número de leitos de internação e redução do número de casos. Segundo o secretário de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi, nas três regiões, “a epidemia desacelerou”.

“Há três semanas, os estudos indicavam que os casos iriam se estabilizar na região metropolitana e aumentar no interior”, afirmou o governador, confirmando o que disse ontem o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, de que a pandemia está se espraiando. Doria seguiu considerando que a reabertura vai continuar, mas, quando necessário, vão haver recuos.

As regiões de Bauru e Araraquara, que estavam na Zona Amarela voltaram para a Zona Laranja, em que o comércio só pode permanecer aberto por quatro horas e com limite de lotação de 20% nos estabelecimentos comerciais.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, destacou que não há falta de leitos de UTI no Estado e que se esse fosse o único critério para a reabertura, São Paulo estaria na Zona Verde. Em termos de ocupação de leitos em geral, houve uma melhora na porcentagem, passando de 72,6% para 69,1%.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.