Bolsonaro pede que TSE suspenda as redes sociais de Janones

Campanha do presidente alega que o deputado é uma ‘verdadeira fábrica de fake news

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
André Janones é o coordenador da campanha digital de Lula
André Janones é o coordenador da campanha digital de Lula | Foto: Tomzé Fonseca/Futura Press/Estadão Conteúdo

A campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a suspensão de todas as redes sociais do deputado federal André Janones (Avante-MG) até o fim das eleições de 2022. O documento foi protocolado neste sábado, 15.

O chefe do Executivo alega que Janones está cometendo abuso de seus meios de comunicação para divulgar informações mentirosas. Segundo a equipe de Bolsonaro, o parlamentar “vem se utilizando de suas redes sociais, ostensivamente, como verdadeira fábrica de fake news, para divulgar e incentivar o compartilhamento em massa de publicações de conteúdo sabidamente falso”. Ainda segundo a campanha, o deputado promove “maliciosas ações coordenadas, com o objetivo desvelado de esvaziar a eficácia das decisões proferidas pela Justiça Eleitoral”.

-Publicidade-

No documento, a campanha de Bolsonaro menciona várias declarações de Janones. Em uma delas, o parlamentar reconhece que sua postura nas redes sociais é prejudicial à democracia. “Mas esse é o preço para salvá-la, estou disposto a pagar”, ressalvou o deputado, em entrevista à Folha de S.Paulo.

Os advogados afirmam que a disseminação de fake news faz parte de uma campanha difamatória contra Bolsonaro e conta com o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “O que se tem, no caso dos autos, é um esforço deliberado, organizado e ilegal, com o único objetivo de degradar a candidatura de Jair Bolsonaro, que conta com o apoio e a uníssona colaboração de todos os ora investigados”, diz a representação.

A campanha do presidente alega que, “por meio de intolerável estratégia de desinformação intencional e deliberada do eleitorado, denominada pela mídia de ‘janonismo cultural’, o deputado André Janones tem gerado benefícios não só à campanha do candidato Luiz Inácio Lula da Silva, da qual faz parte, como também auferiu dividendos à sua própria candidatura”.

Coordenador da campanha digital de Lula

Reportagem publicada na Edição 134 da Revista Oeste mostra que a campanha eleitoral do Partido dos Trabalhadores mandou o republicanismo às favas. Para derrubar Bolsonaro e reconduzir Lula ao Palácio do Planalto, os petistas renunciaram à apresentação de propostas e optaram por disseminar fake news sobre o chefe do Executivo. A indústria de mentiras envolve intelectuais, artistas, jornalistas e políticos.

O líder dessa engrenagem é Janones, coordenador da campanha digital de Lula. Ele conquistou relevância nacional em abril deste ano, quando, durante entrevista à GloboNews, disse que Emmanuel Macron era o presidente da Argentina. Macron, na verdade, é o presidente da França. E quem governa os hermanos é Alberto Fernández.

A porteira da desinformação abriu-se em 5 de setembro, quando o deputado defendeu o uso de fake news contra o chefe do Executivo. “Atenção, urgente: partido de Bolsonaro estaria por trás do pedido de suspensão da lei que aprovamos no Congresso, garantindo o piso salarial da enfermagem”, escreveu Janones, no Twitter. “Se for confirmado, é grave. Muito grave.” Em seguida, ele próprio assumiu a falsidade da acusação e explicou que tinha o objetivo de manchar a imagem do presidente da República. “Printem isso e viralizem pelo WhatsApp”, afirmou. “Vou fazer live, também. Façam chegar a todo o Brasil. Olho por olho, dente por dente.”

De lá para cá, Janones acusou o atual presidente de agredir mulheres, de ser adepto do canibalismo, de praticar zoofilia e de participar da maçonaria. Nenhuma dessas alegações corresponde à realidade.

O assinante pode ler uma reportagem completa sobre as fake news da campanha eleitoral petista ao clicar neste link.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

19 comentários Ver comentários

  1. Perguntamos aos candidatos ao governo de São Paulo como acabar com a Cracolândia, reduto de viciados no centro da capital paulista. Veja o que eles responderam:

    *Fernando Haddad (PT):* Essa população de viciados não pode ficar na rua, vamos alugar apartamentos para eles morarem no centro de São Paulo e lhes dar algum dinheiro para comprarem comida.

    *Tarcísio de Freitas (Republicanos):* É necessario promover o acolhimento para reinserção social, com desintoxicação, capacitação, geração de trabalho e renda. Melhorar as condições das comunidades terapêuticas, com proximidade à natureza. Criar “portas de saída” como programas de inserção de pessoas em situação de rua, ex-dependentes e egressos do sistema prisional no mercado de trabalho formal, principalmente em empresas parceiras e em obras contratadas e/ou concedidas pelo Estado.

    https://revistaoeste.com/politica/eleicoes-2022/cracolandia-o-que-dizem-os-programas-dos-candidatos-ao-governo-de-sp/

  2. Carta de Luladrão à Revista Oeste:

    A todof of vornaliftaf da Revifta Oefte: eu goftaria de divêr que eu nun têiu língua prêva, que iffo é túdu mintira. Goftaria também de divêr que eu fô inofênti, não robêi a Petrobráif, nem a Eletrobráif, nem o BNDEF, nem o fítio de Atibaia, nem o tripéks do Guarujá, nem o apatamêntu de Fão Benádo, nem o Inftituto Lula, nem a conta na Fuífa (na Zoropa). Iffo túdu é facanávi duf meuf amígu currúptu, eu num fabía de nada diffo. É facanávi também do Férfio Môru, aqueli fuíf fiadaputa de Curitiba, onde fiquei doif ânuf prêvo naquêli frio abfurdo abafo di féro. Agora que o Effeteéfi (STF) mi foltô, eu fou inofênti e nun dêvo maif nada, péffo os vótuf di tôdof of leitôref da Revifta Oefte. Maf fi não quifé votá nimim, então fai tomá nukú tudumundu, feuf fafifta du caraio. Pusquê eu nuquéru fóto de niguêim, eu quero é diêro dufêif, bando de trôfa. Bêjo no coraffaum dufêif, e fai Curíntia !!!

  3. Tem é que acabar com essa excrescência da ditadura Vargas chamada de TSE, que virou partido político esquerdopata. Além de inútil, faraônica é um cabide de empregos. Qto a esse tal de danones podre, só está na política graças a leniência desse congresso de bostas que temos.

  4. Conversa de DERROTADO. Pedir, por favor, que os mui dignos ministros do TSE/STF intercedam por ele para obstar os avanços desse deputadozinho de merda, vagabundo. É o fim da picada. O sujeito não tem moral alguma, a ponto de um verme desses lhe causar tanto “bulying” e ter quer recorrer aos superiores. Eu já cansei desse sujeito… fui!

  5. Até quando? O Brasil não merece ser uma naçao forte? Porque as forças das trevas não permitem? Estamos no caminho certo e ressuscitaram um sabidamente canalha para destruir o caminho da prosperidade….e certo que quem propaga o mal irá pagar….irão colher o que plantaram….aguardem.,.

    1. A Papuda está em reforma acelerada e a procura por suítes com chuveiro privativo, TV a cabo, frigobar, adega e esconderijo para celular, segue em alta. Preços disparando à medida em que o dia 30 se aproxima.
      Triplex com vista para o pátio recreativo, somente para os meliantes campeões de audiência na mídia.

  6. NÃO ACEITAREI O RESULTADO DESSA ELEÇÃO SE O LADRÃO GANHAR…
    ESTÁ VICIADA…TODO O PROCESSO ESTA VICIADO….
    CONCLAMO DESDE JÁ ……..
    A PROTESTOS…FURIOSOS…POIS O GOLPE DO ste e stf
    JÁ FOI DADO….SÃO PARCIAIS, CORROMPIDOS.

    VAMOS AO DIA DE FÚRIA 1 DE NOVEMBRO

    1. Desculpe Brasil por este panetone(engana, só aparece em época de festa, sendo sem procedência faz muito mal) ser eleito por Minas. Minas Gerais é muito melhor que estes b.

  7. É logico que não vão atender, que este imbecil publica é tão fora dos parametros morais que só não é pior que os asnos que votaram nesta peste.

  8. Após a live do JB22 o agora eleito deputado federal/GO, professor e YouTuber Gustavo Gayer postou no canal dele no YouTube um vídeo em que o Luladrão na passagem dele junto com Eduardo Paz no Complexo do Alemão o ex-presidiário beija uma criança na boca sem se lembrar que estava em público e ao perceber tira a boca da boca da criança e a beija na testa. Vão ao canal do Gustavo Gayer no YouTube e assistam ao vídeo que ele postou após a live que o JB22 nesta madrugada. Assista Luladrão beijando a boca de uma criança que ele segurava em seus braços. Não é fake news não, foi fato monstruoso praticado pelo Luladrão na passagem dele pelo complexo do alemão. Se não acreditam vão até o canal do Gustavo Gayer no YouTube agora, antes que o YouTube desapareça com o vídeo apresentado pelo Gustavo Gayer….

  9. Não vão suspender. Ainda farão o inverso e investigarão Bolsonaro por “tentativa de censura”. Coligação PT/TSE a todo vapor.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.