Revista Oeste - Eleições 2022

‘Consórcio de imprensa’ suspende debate presidencial que reuniria grupo de emissoras

A decisão foi tomada porque o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Lula não se comprometeram a participar
-Publicidade-
Jair Bolsonaro e Lula, lado a lado
Jair Bolsonaro e Lula, lado a lado | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O “consórcio de imprensa”, que inclui veículos de comunicação como O Globo, G1, Valor Econômico, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, suspendeu nesta quinta-feira, 11, a realização de um debate em “pool” entre os candidatos à Presidência da República, que reuniria as principais emissoras do país.

O debate estava marcado para 14 de setembro, em São Paulo. A ideia era reunir os quatro primeiros colocados nas pesquisas realizadas pelo Ipec ou pelo Datafolha na semana anterior ao evento.

A decisão de suspender foi tomada porque os dois primeiros colocados nas mais recentes pesquisas, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL), não se comprometeram, até as 23h59 de quarta-feira 10, a participar. As campanhas tinham uma semana para confirmar a participação no debate, se tivessem preenchido os requisitos.

-Publicidade-

Ciro Gomes (PDT), Leonardo Péricles (UP), Luiz Felipe d’Avila (Novo), Pablo Marçal (Pros), Simone Tebet (MDB), Sofia Manzano (PCB), Soraya Thronicke (UB) e Vera Lúcia (PSTU) confirmaram a participação. José Maria Eymael (DC), por sua vez, não respondeu.

O “consórcio” diz lamentar a falta de disposição dos dois candidatos que lideram as pesquisas “em debater os problemas e as soluções para o país neste momento importante da democracia brasileira”.

O grupo também destaca que “o debate tinha o objetivo de estimular um diálogo aprofundado, que revelasse as visões dos candidatos sobre o país e desse a eles a oportunidade de responder a questões de interesse público”.

Por fim, o “consórcio” diz estar aberto a voltar a discutir a possibilidade de o evento ser realizado — desde que as campanhas dos candidatos mostrem interesse em participar.

Leia também: “A bandeira do consórcio da imprensa”, reportagem de Silvio Navarro publicada na Edição 123 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

16 comentários Ver comentários

  1. Presidente não vá em nenhum debate o que o Sr fez já vale sua reeleição.
    LULA LADRÃO TEU LUGAR É NA PRISÃO VAGABUNDO CORRUPTO SAFADO LADRÃO FILHO DO DEMÔNIO LLLAAAAADDDDRRRRSAAAOOO!!

  2. A boa notícia é que esse tipo de ” imprensa” que faz parte do consórcio, esta definhando dia após dia .Aliás este é um fenômeno mundial. Não se deve dar atenção a quem não tem credibilidade. O nosso PR não precisa disso. Ele já tem o povo patriota ao seu lado

  3. Obvio imagine este ex-presidiário com a ficha corrida que ele tem, com todas as M que ele fala participando de um debate, seria no minimo constrangedor kkkk ai ta certo não ir o PR lá pra ser bombardeado pelos demais sem expressão alguma, discutir com Simone cara de fofão Tebet e aquele Coroné desiquilibrado kkkkkk

  4. Desculpe, ‘consórcio’. Os brasileiros sérios sabem onde encontrar divulgação de fatos. Ninguém é obrigado a ter opiniões favoráveis sobre os fatos, mas ninguém pode distorcer os fatos para justificar as próprias opiniões. Enquanto não nos obrigarem a ter um só televisor com um só canal, ainda há uma chance para a liberdade.

    1. Bolsonaro não deve ir! Querem publicidade!!!
      Que morram “comercialmente” todos que compõem essa impressa velha e corrupta!!!
      Bolsonaro 22!!!

  5. Fosse o presidente não daria bola pra essa corja que sempre o maltratou desde o início do mandato. As redes sociais dominam agora, é isso.

  6. Bobagem! Não se trata de debate algum sobre problemas e soluções políticas, sociais ou econômicas como, cinicamente, os organizadores querem fazer crer.
    Os debates são apenas trocas de insultos entre os concorrentes ou plataforma para que pessoas sem a menor chance ou conteúdo possam expor suas brilhantes ideias sobre o Brasil em rede nacional.
    Para quem está realmente disputando, não faz sentido, não interessa.
    Para os figurantes é a oportunidade de ouro, mas, para os organizadores, não interessa. Nem para o público.

  7. “o debate tinha o objetivo de estimular um diálogo aprofundado, que revelasse as visões dos candidatos sobre o país e desse a eles a oportunidade de responder a questões de interesse público” – não precisamos da Velha Imprensa prostituta para saber das “visões dos candidatos sobre o país” – isso nós ficamos sabendo através da participação dos candidatos através de entrevistas como essa que se viu no Flow.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.