Revista Oeste - Eleições 2022

Sorteio no TSE define ordem de exibição da propaganda eleitoral

Propagação na TV começa na próxima sexta-feira, 26
-Publicidade-
Cavaletes, bonecos e cartazes são permitidos durante a campanha eleitoral, desde que não dificultem o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Cavaletes, bonecos e cartazes são permitidos durante a campanha eleitoral, desde que não dificultem o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizou um sorteio nesta quinta-feira, 18, para definir a ordem de exibição da propaganda eleitoral dos presidenciáveis.

O ato ocorreu durante uma audiência pública na sede da Corte, em Brasília. Além do sorteio com a ordem de veiculação, também foi divulgada a distribuição de tempo de exibição da propaganda presidencial para cada sigla.

Cada legenda vai ter 35 dias para propagar suas candidaturas eleitorais, a começar a contar da próxima sexta-feira, 26, início do horário eleitoral na TV e rádio.

-Publicidade-

A ordem de veiculação ficou da seguinte forma:

  1. PTB;
  2. Partido União Brasil;
  3. Partido Novo;
  4. Coligação Brasil da Esperança;
  5. Coligação Brasil para Todos;
  6. Coligação Pelo Bem do Brasil;
  7. PDT.

Já o tempo ficou estabelecido da seguinte forma:

  • Coligação Brasil para Todos: 2 minutos e 20 segundos / 184 inserções
  • União Brasil: 2 minutos e 10 segundos / 170 inserções;
  • Coligação Pelo Bem do Brasil: 2 minutos e 38 segundos / 207 inserções;
  • Partido Novo: 22 segundos / 29 inserções;
  • Coligação Brasil da Esperança: 3 minutos e 39 segundos / 286 inserções;
  • PDT: 52 segundos / 68 inserções;
  • PTB: 25 segundos / 33 inserções.

Ainda na audiência pública também foi sorteado a distribuição das “sobras de tempo” do período de propaganda de rádio e TV. As frações de tempo ficaram com as coligações Brasil para Todos, Brasil da Esperança e Partido Novo.

Propaganda eleitoral começou

Com regras sobre comícios, fake news e materiais de campanha, a propaganda eleitoral começou oficialmente na terça-feira 16. Assim, os eleitores vão passar a conviver com conteúdo diverso sobre candidatos aos cargos de presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais ou distritais.

A largada ocorre um dia depois do prazo final para registro das candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O período da propaganda termina em 1º de outubro, em um sábado, véspera do primeiro turno das eleições.

A legislação eleitoral estabelece que a realização de qualquer ato de propaganda partidária ou eleitoral, em recinto aberto ou fechado, não depende de licença da polícia. O candidato, partido político, federação ou coligação que promoverem o ato devem fazer a devida comunicação à autoridade policial com, no mínimo, 24 horas de antecedência.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.