-Publicidade-

EXCLUSIVO: ‘Não somos crianças’, diz prefeito que contrariou Doria

Daniel Alonso colocou a cidade de Marília na "fase 4" de flexibilização do confinamento

Daniel Alonso colocou a cidade de Marília na “fase 4” de flexibilização do confinamento

marília
Foto: Prefeito de Marília, Daniel Alonso | Reprodução

Em entrevista a Oeste, o prefeito de Marília, no interior de São Paulo, Daniel Alonso (PSDB), disse que a reabertura da atividades na cidade está sendo feita com “muita responsabilidade e critério”.

Contrariando o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), Alonso editou um decreto permitindo uma flexibilização maior das medidas de isolamento na cidade.

“Me desculpem, mas aqui em Marília não somos crianças para ficar todo dia falando o que nós precisamos fazer”, disse Daniel Alonso a Oeste.

No dia 27 de maio, Doria apresentou o “Plano São Paulo” que classificou as regiões do estado em 5 fases.

Cada etapa permite um grau de reabertura, levando em consideração critérios como ocupação de leitos e casos confirmados de covid-19.

Marília foi colocada na “fase 2”, mas o prefeito reclassificou o município para a “fase 4”, permitindo mais flexibilizações.

Daniel Alonso ressalta que a cidade atende aos critérios para figurar na “fase 4”, que permite com restrições, a volta de academias.

Acompanhe os números do coronavírus por região no Estado de São Paulo 

“Para a nossa surpresa, quando o governador anunciou a classificação por região, nós nos deparamos com um grande equívoco colocando Marília na faixa laranja e regiões vizinhas, como Bauru e Presidente Prudente na faixa amarela, e aí quando nós fomos conferir os números de cada uma dessas regiões vimos que existia uma grande injustiça”, afirmou o prefeito de Marília.

Na entrevista concedida nesta quarta-feira, 3, ele também destacou os impactos econômicos da pandemia.

“Depois de um certo tempo veio o decreto do Estado que estendeu esta quarentena por mais 70 dias. Chegou a um ponto que ninguém suportava mais”, disse o prefeito.

Confira na íntegra o vídeo da entrevista exclusiva a Oeste:

Na quarta-feira, 3, João Doria disse que prefeitos que desrespeitarem o protocolo de reabertura estarão sujeitos a ações propostas pelo Ministério Público “e eventualmente pelo próprio Tribunal de Justiça”.

O secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, afirmou que a prefeitura de Marília foi notificada por não respeitar o planejamento proposto pelo governo estadual.

O Ministério Público de São Paulo entrou com ação pedindo que a Justiça suspenda dispositivos legais que afrouxam as medidas de isolamento social na cidade sem embasamento científico.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comentários

  1. Covidoria é um vagabundo, um fdp completo…e vou dizer outra: ACABADO POLITICAMENTE…!
    Na próxima eleição esse safado que – muita gente não sabe – criou fortuna aproximando político de empresario, não vai conseguir se eleger nem síndico de condomínio…!

  2. O STF deu todo poder aos governadores e prefeitos, retirando do governo federal.
    Agora Dória retira todo o poder dos prefeitos inda ameaça com o Ministério Público. PQP

  3. Parabéns pelo Prefeito de Marília pela transparência e consciência pela volta da economia. Dória quer quebrar o Estado com essas falácias e se reeleger, como todos sabem!!! Que cara hipócrita!
    Voto arrependido.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês