‘Fundão’ deve custar 4 vezes mais que o ciclo olímpico brasileiro

Investimento nos atletas foi de R$ 950 milhões, enquanto o fundo eleitoral para 2022 deve ficar na casa dos R$ 4 bilhões
-Publicidade-
Rebeca Andrade foi um dos destaques do Brasil nos Jogos de Tóquio
Rebeca Andrade foi um dos destaques do Brasil nos Jogos de Tóquio | Foto: Reprodução/Twitter

O Brasil bateu todos os recordes possíveis nos Jogos de Tóquio, terminando o evento na 12ª colocação geral. Ao todo, foram 21 medalhas conquistadas — sete ouros, seis pratas e oito bronzes, números superiores aos observados na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, quando os representantes brasileiros ganharam 19 medalhas. As atletas mulheres subiram ao pódio mais vezes (9) do que nos Jogos de Pequim (7). Apenas nos Jogos do Rio de Janeiro o país havia conquistado tantas medalhas de ouro quanto na edição japonesa do evento esportivo mais importante do mundo.

Essas conquistas exigiram investimento de R$ 950 milhões, divididos ao longo dos cinco anos do ciclo olímpico estendido (2017-2021). As cifras são quatro vezes menores que as previstas para o fundo eleitoral em 2022 — R$ 4 bilhões.

Investimento nos atletas

-Publicidade-

Aos R$ 800 milhões anunciados em 2017 para formação e preparação dos atletas, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) teve aporte de mais R$ 150 milhões das loterias para manter os competidores em ação por mais um ano, após o Comitê Olímpico Internacional (COI) adiar a disputa de 2020 para 2021 por causa da pandemia de coronavírus.

Se tivesse ficado nos R$ 800 milhões, o Brasil teria investido quase a mesma quantia que desembolsou em Londres, cujo montante destinado ao COB atingiu R$ 770 milhões. A verba só foi maior nos Jogos do Rio de Janeiro, quando os gastos bateram em R$ 1,9 bilhão — nesse caso, as cifras foram mais altas porque o Brasil foi o país-sede e, além disso, participou de todas as modalidades do programa olímpico.

Leia também: “Verba destinada ao ‘fundão’ é superior à investida em saneamento básico nos últimos 6 anos”

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro