Governo decreta a confidencialidade de reuniões ministeriais

Augusto Heleno, ministro-chefe do GSI, evita responder questionamentos a respeito de reunião ministerial que debateu o inquérito das fake news. "Chega de revelar reuniões secretas, reservadas e botar isso no ventilador"
-Publicidade-

Augusto Heleno, ministro-chefe do GSI, evita responder questionamentos a respeito de reunião ministerial que debateu o inquérito das fake news. “Chega de revelar reuniões secretas, reservadas e botar isso no ventilador”

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
-Publicidade-

O governo não vai comentar sobre a reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e ministros sobre o inquérito das fake news. No que depender da decisão do chefe do Executivo federal, nem o encontro ocorrido na quarta-feira, 28, nem outras reuniões serão detalhadas à imprensa.

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência, Augusto Heleno, não detalhou a reunião de ontem. Em conversa com a imprensa, na manhã desta quinta, 29, ele evitou tecer muitos comentários sobre a reunião que debateu a operação autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) contra aliados e apoiadores de Bolsonaro.

A regra, sinalizou Heleno, é manter sigilo sobre reuniões ministeriais. “Isso aí é problema da reunião. Chega de revelar reuniões secretas, reservadas e botar isso no ventilador. Isso é outra coisa que está errada, totalmente errada”, disse. “O que tiver que ser decidido já vai ser publicado. Já tem aí um pedido de habeas corpus, uma nota do ministro da Justiça [André Mendonça]”, acrescentou.

Leia mais: Os tuítes que justificaram o inquérito do STF sobre fake news

O chefe do GSI e o titular da Justiça foram alguns dos ministros com quem Bolsonaro conversou ontem. Outros consultados foram os ministros da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, e da Advocacia-Geral da União (AGU), José Levi.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Até que enfim! Estava mais do que na hora de botar ordem nessa bagunça!
    Cada um no seu quadrado (STF, congresso e governo). Essas instituições não são independentes. Mas tem que respeitar o limite de atuação de cada uma delas.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site