‘Já passou da hora de trocar o posto Ipiranga’, diz Bozzella sobre Guedes

Em entrevista ao Opinião no Ar, vice-presidente do PSL afirma que ministro da Economia 'não consegue entregar absolutamente nada'
-Publicidade-
O deputado Junior Bozzella falou sobre o surgimento do União Brasil
O deputado Junior Bozzella falou sobre o surgimento do União Brasil | Foto: Reprodução/YouTube

Em entrevista ao programa Opinião no Ar, da RedeTV!, nesta quinta-feira, 14, o deputado federal Junior Bozzella (SP), vice-presidente nacional do PSL, fez duras críticas ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e defendeu a saída dele do governo. Ex-aliado de Bolsonaro, Bozzella fará parte do União Brasil, novo partido fruto da fusão entre o PSL e o Democratas (DEM).

“Paulo Guedes virou um teórico, mas não consegue entregar absolutamente nada. Virou um bom palestrante. Já passou da hora de o presidente [Jair Bolsonaro] trocar o ‘posto Ipiranga’ dele”, afirmou Bozzella. “A agenda econômica do Guedes é um absoluto fracasso. Ele sempre fala que o Brasil está decolando e eu estou esperando o Brasil decolar há 36 meses e ele nunca decola.” 

Leia mais: “Marcos Rogério reitera apoio a Bolsonaro e vê União Brasil na ‘centro-direita’”

-Publicidade-

Segundo o parlamentar, “o tempo do Paulo Guedes já passou” e “o governo perdeu a capacidade de reorganizar sua base administrativa e ministerial”. 

Embora tenha defendido a agenda liberal na economia, Bozzella avalia que Guedes não entregou o que se esperava. O deputado espera que o União Brasil consiga construir uma plataforma econômica que ofereça uma alternativa aos brasileiros para além da polarização entre Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2022.

Leia mais: “Fusão entre DEM e PSL é aprovada e dá origem ao União Brasil”

“Não posso responder pelo partido como um todo. Posso falar das minhas convicções pessoais. Irei trabalhar para que consigamos, dentro desse espectro político, fugir dessa agenda que tem esse comportamento não liberal”, disse Bozzella.

“É decisivo que o União Brasil crie um programa de país para que o seu presidenciável consiga externar para a população brasileira qual é o caminho a ser seguido”, prosseguiu o deputado, citando os nomes do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e do apresentador José Luiz Datena como potenciais pré-candidatos ao Palácio do Planalto. 

Bozzella também demonstrou entusiasmo pela possibilidade de atrair o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro para o União Brasil. “Tenho insistido na agenda do Sergio Moro justamente porque há um clamor nacional, um clamor popular. As pessoas estão procurando uma alternativa”, avalia. 

Leia mais: “Partido fruto da fusão entre DEM e PSL já tem nome e número”

A cara do União Brasil

Na entrevista, Junior Bozzella destacou as convergências entre PSL e DEM como pontos de partida para a construção de um programa comum da nova legenda. “A gente tem a agenda liberal, defendemos a família brasileira e combatemos as velhas práticas. O partido deve ter essa agenda, que foi uma agenda de 2018 e que nós defendemos no decorrer dos nossos mandatos”, disse o deputado. 

Leia também: “PSL aprova convenção para sacramentar fusão com o DEM”

“São dois partidos que têm similaridade nas ideias e isso fez com que surgisse o União Brasil. Essa bancada é a fotografia do momento. Há possibilidade de alguns deputados buscarem o seu caminho, o que é legítimo. Mas outros deputados de outras legendas irão procurar o União Brasil”, continuou Bozzella. 

Segundo o vice-presidente nacional do PSL, entre os objetivos da fusão estão “a diminuição e o enxugamento do número de partidos”. “Isso é um impeditivo para que as agendas avancem de forma propositiva. Tendo um ato de grandeza e desprendimento, o PSL resolveu, a partir do momento em que o DEM nos procurou, fazer essa fusão”, afirmou. 

Leia também: “Guedes defende que o governo venda ações da Petrobras para ajudar os mais pobres”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

43 comentários Ver comentários

  1. Acabei de assinar a revista e estou surpresa em ler esta matéria…qual o propósito de dar voz a esta pessoa que vem aqui vomitar as mesmas queixas dos grupos que voluntariamente não querem ver o Brasil crescer…?

  2. Vejam as alternativas que ele citou, Mandeta, Rodrigo Cagão Pacheco e o Datena. Ele tá querendo virar humorista, porque é totalmente sem noção, fora da casinha.

  3. Napoleão Bonaparte disse: “não interrompa o seu inimigo quando ele estiver cometendo um erro”. Talvez pela obviedade, ele deixou de dizer: “mas se esforce para interrompê-lo quando ele estiver acertando”.

    Paulo Guedes tem sido o “anjo da guarda” do governo Bolsonaro. A oposição sempre apostou num desastre econômico, coisa que não aconteceu nem com a pandemia, graças, principalmente, à capacidade e lealdade do Paulo Guedes, ao Agronegócio e à defesa inabalável do tratamento precoce pelo Presidente. Não por acaso, são esses três pilares que a extrema esquerda ataca como maior fúria.

    1. Nunca ouvi falar de criatura mais torpe e oportunista. As cifras da fusão de seu psl com o tal dem devem ter afetado suas poucas amebas cerebrais.
      Vai te catar e vai procurar tua turma, desprezível criatura.

  4. Tá Fácil governar em um País que todos estão contra os projetos do governo e do Presidente, Maia e o Alcolumbre sentaram em cima dos projetos, depois veio a pandemia o fica em casa a economia a gente vê depois, agora todos cobram a economia kkkk parece piada e ainda tem o puxadinho da esquerda o STF que decidiu governar o País e boicotar o governo então tá fácil né amigo., troca ai põe um ai do meu partido né.

  5. Receita velha…. criam um partido novo, se apresentam como alternativa e começam atacando o governo e quem está nele. Se o Bolsonaro aceitar esse tipo de crítica, amanhã esses mesmos começam a criticar Tereza Cristina, Tarcísio e etc… Tapar o ouvido e seguir em frente. Em 2022 precisamos reeleger o presidente e senadores para uma base forte.

  6. Bem… Já xingaram bastante e merecidamente esse ‘Zé das Couves” e não serei eu que continuarei com o espancamento. Já chega!

  7. Mais um palhaço na política nacional, quem diria, virou moda, guedes, continua firme aí, assim o bozo mor perde a eleição ano que vem kkkkkkk

  8. Primeira vez que vejo falar da existência deste deputado, o cara deve ser de uma categoria inferior ao baixo clero da câmara, fala muita besteira, deve ser em decorrência do nome, Boztella.

    1. É o Severino Cavalcante de hoje, foi colega de turma da Dilma Roussef, conhece tudo de economia. Esses caras não tem um pingo de vergonha de falar asneiras. PQP.

  9. Esse coitado aí não teria 10.000 votos se não fosse por Bolsonaro. Hoje é deputado bem apagado e ontem era um vereadorzinho do PSDB, mas já foi do PDT e PSB. Não precisa de credenciais.

  10. Deve ser mais um que se elegeu nas costas de Bolsonaro, e para variar virou um traidor, quem acredita num cara que fala em, Mandeta, Moro, Datena e Pacheco, piada, esse sim é um Bozo de nariz vermelho.

  11. O desconhecido palhaço Bozzella nos faz rir por míseros segundos com suas idéias vagas e desconexas. Palhacinho safadinho.
    Revista Oeste, se cuida para não virar picadeiro destes vadios.

  12. Este Bozzella não será reeleito. Sua opniao não tem valor. Muitos do Psl foram eleitos por causa do Bolsonaro e estão de saída em breve.

  13. Como o competente ministro Guedes é um dos pilares do governo, querem derrubá-lo. É a tática dos vermes. Maldita a hora em que Bolsonaro dependeu dessa corja de vagabundos.

  14. Fala como se o Congresso ajudasse nas pautas, projetos e economia de dinheiro. Só sabem deturpar projetos, engavetar e inventar despesas. Chamar Sergio Moro? Projeto contra corrupção não apoiaram, segunda instancia parado, agora PL da vingança, espero que ele não caia nessa, estão fazendo tudo contra as ideias dele.

  15. Esse vagabundo não ganha nem para vereador em Dumont/SP.
    O Paulo Guedes é um excelente ministro e a economia não está pior graças a competência de sua equipe econômica.
    Vai pro inferno Bozella!

  16. E o blábláblá continua. Mais um idiota tentando 15 minutos de fama. Crise de abstinência de propina provocando espasmos. Será mais um enterrado junto com candidati da 3 via.

  17. Só atrapalham o governo e vem com essa conversa, mas cada dia aumenta a parcela da população que abriu os olhos. E quanto ao novo partido, é só olhar os nomes dos presidenciáveis que concluímos tudo.

  18. Paulo Guedes é um herói. A sua gestão está transformando o Brasil. Bozzella e integrantes de seu PSL representam o atraso, com uma mistura de ignorância com safadeza.

  19. Junior Bozzella, você um FANFARRÃO. Incapaz de apresentar um projeto construtivo vive de fofocas e picuinhas. Vá estudar a tabuada antes de criticar o Guedes.

  20. Nos países com melhores políticos fica mais fácil colocar em prática uma agenda liberal. Sem mensalão, “ministério com porteira fechada” e “cargos estratégicos para operadores”, fica mais difícil. Tudo isso considerado, o governo vem fazendo mudanças importantes.

  21. E quem é esse figura na fila do pão? Você de bivar? Nada vezes nada. Só sabem boicotar e denegrir o presidente. Só estão atrás de vantagens pessoais, nada mais. Deixem o governo trabalhar em paz e deixem de criar narrativas, factóides e fake news. Vão trabalhar de verdade, pois foi par isso que o povo os elegeu.

  22. A bola da vez é o Paulo Guedes (área econômica é que vai fazer a diferença na eleição). Se este inútil deputado, tivesse alguma real vontade de ajudar este governo, não teria sabotado Presidente no PSL. Oposição de baixo nível.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.