Lewandowski acode Lula e pressiona Lava Jato

Ministro do Supremo Tribunal Federal deu 48 horas para a força-tarefa de Curitiba conceder ao ex-presidente acesso à leniência da Odebrecht
-Publicidade-
Lewandowski foi indicado ao STF depois de a então primeira-dama Marisa Letícia indicá-lo a Lula | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Lewandowski foi indicado ao STF depois de a então primeira-dama Marisa Letícia indicá-lo a Lula | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL | Lewandowski foi indicado ao STF depois de a então primeira-dama Marisa Letícia indicá-lo a Lula | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Ministro do Supremo Tribunal Federal deu 48 horas para a força-tarefa de Curitiba conceder ao ex-presidente acesso à leniência da Odebrecht

lewandowski
Lewandowski foi indicado ao STF depois de a então primeira-dama Marisa Letícia indicá-lo a Lula
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
-Publicidade-

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski atendeu a um pedido de Lula na quarta-feira 2. O juiz determinou que a Lava Jato de Curitiba libere o acesso aos anexos do acordo de leniência da construtora Odebrecht em até 48 horas para a defesa do petista. A ordem do magistrado diz respeito a todos os documentos que citam o ex-presidente e dão base para a ação penal sobre a suposta compra de um terreno para o Instituto Lula, em São Paulo. A defesa tentava obter acesso aos anexos há quase desde setembro de 2017.

Leia também: “Moro pode ser declarado suspeito nos processos envolvendo Lula?”

No início do mês passado, a Segunda Turma do STF já havia autorizado o acesso dos documentos à defesa. Contudo, a 13ª Vara Federal de Curitiba pediu manifestação do Ministério Público Federal (MPF) e da Odebrecht antes de liberar os anexos. Conforme Lewandowski, a medida “pareceu afrontar” a decisão da Corte: “A Segunda Turma emitiu uma determinação clara e inequívoca. Que o juízo de origem assegurasse ao reclamante amplo e incondicional acesso a tudo aquilo que o incrimine ou possa vir a incriminá-lo”.

O escândalo

Além disso, o magistrado também decidiu que o prazo para as alegações finais não será aberto antes que seja realizado o julgamento da reclamação da defesa de Lula sobre o pedido da Lava Jato por manifestação do MPF e da Odebrecht, para que o petista tivesse acesso aos anexos. O processo contra Lula apura o envolvimento do ex-presidente em suposto esquema de favorecimento à Odebrecht em contratos firmados com a Petrobras. O escândalo teria envolvido o pagamento de vantagem indevida de R$ 75,4 milhões ao PT e a lavagem de outros R$ 12,4 milhões ao ex-presidente.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comments

  1. Criador e criatura. Tudo a ver. Sinto engulhos quando vejo esse tipo personagem na mídia. Graças a pessoas desse jaez, o Brasil se encontra no fundo do poço.

  2. Esse aí se tivesse um pingo de dignidade deveria se dizer impedido em julgar qualquer coisa referente ao ex presidiário. Se bem que é mais fácil encontrar uma agulha num palheiro do que dignidade nesta corte.

  3. Impressionante a desfaçatez de alguns dos membros do STF.
    Atos capazes de fazer corar o mais vil dos mortais não os afeta.
    Afinal, de que matéria são feitos esses seres estranhos?

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site