Maioria da CCJ do Senado cobra que Alcolumbre marque sabatina de André Mendonça

Presidente do colegiado resiste em definir data
-Publicidade-
Nesta semana, o 'chá de cadeira' de Mendonça vai completar três meses desde que foi escolhido
Nesta semana, o 'chá de cadeira' de Mendonça vai completar três meses desde que foi escolhido | Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Dezesseis dos 27 membros da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) do Senado querem que o presidente da CCJ, Davi Alcolumbre, defina data para a sabatina do ex-advogado-geral da União André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF). É o que informou levantamento do jornal O Globo, publicado nesta segunda-feira, 11. Nesta semana, o “chá de cadeira” de Mendonça vai completar três meses desde que foi escolhido.

Nas últimas semanas, Alcolumbre tem dito que Mendonça só será sabatinado por ordem do Supremo Tribunal Federal. Conforme noticiou a Revista Oeste em 7 de outubro, o presidente da CCJ disse que escolheria um dia para Mendonça ir à Casa quando houvesse “amadurecimento político”. No fim de semana, Bolsonaro criticou o parlamentar. “Alcolumbre teve tudo o que foi possível durante os dois anos comigo. Isso não se faz”, disse o presidente.

Leia também: “Áudio mostra troca de favores entre Alcolumbre e desembargador do AP”

-Publicidade-
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.