Ministros comemoram redução no desmatamento da Amazônia em novembro

'Os resultados estão começando a aparecer', disse o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Alvaro Pereira Leite
-Publicidade-
Da esquerda para a direita: diretor da Força Nacional de Segurança Pública, Antônio Aginaldo de Oliveira, ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, e ministro Meio Ambiente, Joaquim Leite | Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Da esquerda para a direita: diretor da Força Nacional de Segurança Pública, Antônio Aginaldo de Oliveira, ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, e ministro Meio Ambiente, Joaquim Leite | Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Em novembro deste ano houve queda de 19% no desmatamento da Amazônia, na comparação com o mesmo período de 2020.

Nesta terça-feira, 14, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Alvaro Pereira Leite, e o ministro da Justiça, Anderson Torres, convocaram uma coletiva de imprensa para comemorar os números.

-Publicidade-

Segundo Joaquim Leite, o dado representa a menor área de alertas para novembro desde o início da série histórica, que se deu em 2016. Os dados são do sistema Deter, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O ministro do Meio Ambiente afirmou que os resultados estão começando a aparecer e disse que o governo federal atua contra a prática de crimes ambientais.

“Nós devemos caminhar mais contundente, de forma mais integrada, Ministério da Justiça, Ministério da Defesa e Ministério do Meio Ambiente, para atingir os objetivos que todos nós queremos”, afirmou Leite.

O titular do Meio Ambiente citou os números de agosto, setembro, outubro e novembro de 2021 e disse que representam uma redução de 12% em relação ao mesmo período do ano passado.

De janeiro a novembro, o desmatamento em 2021 acumula 8.142 quilômetros quadrados. Mesmo sem os dados de dezembro, este já é o terceiro maior índice acumulado anual, atrás apenas do registrado em 2020 e 2019.

Joaquim Leite foi nomeado em junho, após Ricardo Salles pedir demissão, e Anderson Torres está à frente da pasta da Justiça desde março, quando substituiu André Mendonça. Na coletiva, evitaram falar das gestões anteriores.

“Nós estamos vindo mostrar que o trabalho que foi feito a partir da nossa chegada ao governo e ao Ministério do Meio Ambiente e da Justiça, eles já estão trazendo resultados positivos. Isso é um fato”, destacou Torres.

O relatório anual do sistema Prodes, também do Inpe, divulgado em novembro, revelou que a área desmatada na Amazônia Legal entre agosto de 2020 e julho de 2021 representa um aumento de 22% em relação ao período anterior, a maior de 2006.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.