PGR denuncia mais 5 manifestantes

Até agora, o órgão já apresentou 103 acusações contra participantes dos atos de vandalismo em Brasília
-Publicidade-
Procurador-geral da República, Aras já apresentou 103 acusações contra participantes das manifestações | Foto: Pedro França/Agência Senado
Procurador-geral da República, Aras já apresentou 103 acusações contra participantes das manifestações | Foto: Pedro França/Agência Senado

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou, nesta quarta-feira, 25, ao Supremo Tribunal Federal (STF), mais cinco manifestantes envolvidos nos atos de vandalismo de 8 janeiro. Até agora, houve 103 acusações contra os participantes do protesto, que culminou na invasão do STF, do Palácio do Planalto e da Câmara dos Deputados.

Os denunciados vão responder pelos crimes de tentativa de abolição, com grave ameaça ou violência, do Estado Democrático de Direito; golpe de Estado; dano qualificado pela violência e grave ameaça, com emprego de substância inflamável, contra o patrimônio da União e com considerável prejuízo para a vítima; e associação criminosa armada e deterioração de patrimônio tombado.

O Ministério Público Federal (MPF) coordena outras frentes de investigação e apuração, com o objetivo de identificar instigadores, autores intelectuais, autoridades envolvidas e financiadores das manifestações.

-Publicidade-

Nas denúncias, a PGR pede que o STF determine algumas medidas cautelares para manter a segurança das investigações. Segundo o MPF, há risco de que novas manifestações contrárias ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva ocorram nos próximos dias, considerando o registro de novas convocações e mobilizações nacionais.

Os cinco denunciados desta quarta-feira teriam quebrado vidros, móveis, lixeiras, computadores, totens informativos, obras de arte, pórticos, câmeras de circuito fechado de TV, equipamentos de segurança e veículos.

“Acessaram e depredaram espaços da chapelaria, do Salão Negro, das cúpulas, do museu, móveis históricos e queimaram o tapete do Salão Verde da Câmara dos Deputados, empregando substância inflamável”, alegou o MPF. “Para ter uma ideia, apenas os prejuízos materiais registrados no Palácio do Planalto, na Câmara e no Senado chegam a R$ 13,6 milhões. No caso do STF, os danos ainda não foram totalmente contabilizados.”

Entre as medidas cautelares solicitadas estão o bloqueio de bens e preservação de dados digitais e postagens.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. Esses merdas tão com a cara afundada desde do dia 08/01 e não fazem outra coisa senão perseguir manifestantes. Enquanto isso o canalha ladrão xinga todos e ataca tudo e vai levando o país pro buraco de novo. Acordem canalhas!!!!

  2. Como as pessoas mudam como o vento… Era sabido o interesse do Aras para assumir um lugar no STF. Agora que não irá conseguir mesmo.

  3. O Prostíbulo Geral da República não deveria também investigar quem deixou acontecer? E identificar a ideologia dos depredadoes? Já fez isso? Ou vai ser outro Adélio Bispo., ou Celso Daniel?

  4. Augusto Aras duelará até aonde puder para terminar seu tempo de pouco prestígio durante o qual tentou de todas as formas se aproximar primeiramente de Bolsonaro com a intenção de, Bolsonaro reeleito, tornar-se o candidato do ex presidente à primeira vaga de Ministro do Supremo. Como advogado das eletrônicas, passou a cortejar Alexande de Moraes e o próprio Lula na tentativa de mostrar serviço para os dois e assim ganhar a simpatia de ambos. Não deu certo. Visível suas mudanças de lado.Se o Supremo não está nem aí para o Procurador Geral da República, que partamos para uma atuação de exibição de força aonde o resultado do agrado aos dois lhe rendesse algum prestígio para a sua permanência nas páginas dessa mídia sem dono, mídia sem caráter, mídia escatológica. Fato é que os dias de glória foram esgrimados sem o cuidado necessário inerente àqueles que sabem como brilhar ainda que desprovidos de qualquer valor intrínseco .

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.