PL das fake news limita a liberdade de expressão, critica Bolsonaro

Presidente da República classifica a proposta como uma "tentativa de botar limites na liberdade de expressão". "Não tem que ter limites na internet", defende Bolsonaro
-Publicidade-
O presidente Jair Bolsonaro | Foto: ALAN SANTOS/PR
O presidente Jair Bolsonaro | Foto: ALAN SANTOS/PR | bolsonaro - oms - saída - forças armadas

Presidente da República classifica o PL das fake news como uma “tentativa de botar limites na liberdade de expressão”. “Não tem que ter limites na internet”, defende Bolsonaro

bolsonaro - oms - saída - forças armadas - pl das fake news
O presidente Jair Bolsonaro | Foto: ALAN SANTOS/PR
-Publicidade-

O presidente Jair Bolsonaro criticou o Projeto de Lei (PL) 2630/20, o chamado PL das fake news. Em comentário a apoiadores neste sábado, 18, no Palácio da Alvorada, ele classificou a proposta como uma “tentativa de botar limites na liberdade de expressão”. A conversa foi filmada em live no Facebook.

Não é a primeira vez que Bolsonaro critica a proposta. A reclamação, por sinal, ocorre dias depois de um protesto feito por deputados aliados na Câmara, entre eles, os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Carla Zambelli (PSL-SP). Em live no início do mês, ele sugeriu que, se aprovado, colocaria a matéria sob consulta popular.

As críticas ditas neste sábado não foram diferentes. “Vocês sabem que a liberdade de expressão é essencial se você quer falar em democracia. O Congresso está discutindo aqui, já passou no Senado, está na Câmara, seria a lei das fake news. Acho que é mais uma tentativa de botar limites na liberdade de expressão”, declarou.

O presidente defendeu que não é necessário uma lei sobre o tema. “Não tem que ter limites na internet. Se alguém se ver prejudicado, entra na Justiça. Está previsto calúnia, difamação, injúria. Não tem que inventar mais nada”, ponderou.

Se aprovado o PL das fake news, Bolsonaro teme pela perda da liberdade de expressão. “Vai virar terra de ninguém, um terreno onde você vai perder a liberdade, não vai poder se manifestar sobre nada”, criticou.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

9 comentários

    1. Não é preciso mentir para contar a “estória”, o que ocorreu no BRASIL pelo menos nas 3 últimas decas. Esse LEGISLATIVO tem q entender q a verdadeira “história” não será jamais apagada. A social democracia aqui tentada foi “a todo custo”, pois representa tão somente um slogan, do COMUNISMO q relega a grande maioria da população ao escravagismo, à desonra. Q comecemos p PRISÃO em SEGUNDA instância e fim do foro privilegiado.

  1. A todos aqueles que são favoráveis a essa lei, por conta de calar o outro, lembro de um ditado que aprendi há alguns bons anos atrás: “cuidado em criar cobras, é da natureza dela picar e matar”… começa com o outro termina com você mesmo! há várias leis que podem ser utilizadas para processar o caluniador/mentiroso.

  2. Todos que são a favor dessa lei tem rabo preso e querem calar as redes para não serem expostos pelas falcatruas cometidas. Querem impor a censura como meio de continuar usufruindo de privilégios. Dai a importância de votarmos em candidatos sérios, honestos e comprometidos com o Brasil.

    1. Esses que trabalham por essa aberração, o fazem porque imaginam que calarão vozes da direita. Esquecem que também poderão sofrer com a censura que sonham criar.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.