Procuradores da Lava-Jato divulgam vídeo em defesa de Dallagnol

Ex-coordenador da força-tarefa de Curitiba será julgado novamente pelo CNMP nesta terça-feira.
-Publicidade-
Procuradores da Lava Jato gravaram vídeo em defesa de Deltan Dallagnol | Foto: Geoff Lister/Wikimedia Commons
Procuradores da Lava Jato gravaram vídeo em defesa de Deltan Dallagnol | Foto: Geoff Lister/Wikimedia Commons | procuradores, deltan dallagnol, operação lava jato cnmp, stf, gilmar mendes, celso de mello

Ex-coordenador da força-tarefa em Curitiba será julgado novamente pelo CNMP nesta terça-feira

procuradores, deltan dallagnol, operação lava jato cnmp, stf, gilmar mendes, celso de mello
Procuradores da Lava Jato gravaram vídeo em defesa de Deltan Dallagnol
Foto: Geoff Lister/Wikimedia Commons

Os procuradores da Operação Lava Jato se uniram e divulgaram, neste domingo, 6, um vídeo em defesa do ex-coordenador da força-tarefa em Curitiba Deltan Dallagnol.

-Publicidade-

O procurador voltará a ser julgado na próxima terça-feira, 8, pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), por manifestações feitas nas redes sociais. Um exemplo é o caso em que Dallagnol pediu que a votação para a presidência do Senado fosse realizada de maneira aberta, o que incomodou o então candidato à reeleição Renan Calheiros (DEM-AL).

A questão já foi analisada anteriormente pelo CNMP, que, após análise, rechaçou o processo. No Supremo Tribunal Federal (STF), a questão foi julgada pelo decano Celso de Mello, que também reconheceu que não havia por que continuar com o caso.

“[…] a garantia à livre manifestação do pensamento — um dos dogmas estruturantes do Estado democrático de Direito — revela-se como elemento fundamental ao exercício independente das funções do Ministério Público, cuja voz não pode ser calada, sob pena de grave transgressão ao interesse público”, apontou o ministro em um dos trechos da decisão.

Leia também “Quem vai mandar na Lava Jato?”, na última edição da Revista Oeste

Contudo, o ministro Gilmar Mendes revogou a determinação do colega sob a alegação de que incerteza no prazo de prescrição para sanções a Dallagnol no caso justificaria a retomada do processo no CNMP. Por isso, o novo julgamento e o protesto dos colegas.

Veja abaixo o vídeo gravado pelos procuradores, que começa com a participação do substituto de Dallagnol em Curitiba, Alessandro Oliveira.

Não perca: “Cinco perguntas para a procuradora Thaméa Danelon”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Existe a lava jato. E existe o lavajatismo. Moro e seus discípulos quiseram se aproveitar disso. O “combate à corrupção” essa é a narrativa. A corrupção é em todos os flancos. Saúde (covidão), narco tráfico (maior apreensão da história), quase dois anos sem notícia d corrupção no governo federal. Mas eles querem é o poder ligado ao PSDB ou qualquer outro partido q faça isso.

  2. Todos os homens são substituiveis em seus cargos, portanto haverá outros Deltan´s a darem a sua contribuição para a varredura de corrupção do Brasil que deverá abranger os 3 poderes da Nação – sem exceção.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.