Rede quer Marina Silva candidata a deputada por SP

Nas eleições de 2018, ex-senadora teve cerca de 1% dos votos válidos para a Presidência da República
-Publicidade-
Ex-ministra recebeu pouco mais de 1 milhão de votos em 2018 | Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil)
Ex-ministra recebeu pouco mais de 1 milhão de votos em 2018 | Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil) | Rede

Candidata derrotada à Presidência da República nas eleições de 2010, 2014 e 2018, a ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva pode concorrer a uma cadeira de deputada federal pelo Estado de São Paulo no pleito de outubro. As informações são do jornal O Globo.

O nome da ex-senadora é visto pela Rede Sustentabilidade como estratégico para “puxar votos” na legenda e garantir que o partido supere a cláusula de barreira, tendo acesso aos recursos do Fundo Partidário e ao tempo de propaganda no rádio e na televisão.

“A candidatura da Marina é uma vontade de todo o partido, tanto da Executiva Nacional quanto da direção de São Paulo. Pensando na legenda, teremos uma grande ajuda no cumprimento da cláusula de barreira, já que ela é uma liderança expressiva, que disputou três vezes a Presidência e é defensora do meio ambiente”, afirmou Giovanni Mockus, porta-voz da Rede em São Paulo.

-Publicidade-

Candidata ao Planalto nas eleições presidenciais de 2006 (ainda pelo Psol) e amiga de Marina, a ex-senadora Heloísa Helena (Rede-AL) diz que o partido vem “trabalhando muito” para garantir a presença dela no Congresso Nacional”. “Para representar, como deputada federal, a linha programática que justifica a existência da Rede, como partido. Não somos os primeiros nem os únicos, mas temos a maior liderança política na área ambiental, e sua presença no Congresso é essencial”, afirma.

Em nota, Marina Silva disse que ainda não tomou nenhuma decisão sobre uma eventual candidatura nas eleições deste ano. Seu nome também vem sendo especulado como possível candidata a vice-presidente na chapa liderada por Ciro Gomes (PDT), em uma possível aliança com a Rede.

Nas eleições de 2018, Marina Silva teve cerca de 1% dos votos válidos para a Presidência da República, terminando em oitavo lugar no primeiro turno.

Leia também: “A disputa pelo terceiro lugar”, reportagem de Silvio Navarro publicada na Edição 88 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

19 comentários Ver comentários

  1. Agora sim,abriram os sarcófagos da gente inútil na política brasileira.
    Aliás,se canditará no Estado certinho,pois quem vota em TIRIRICA,vota em qualquer coisa.

    1. Você acha que essa múmia ainda tem orifício anal?
      Aliás,em beleza pudia ser vice de Graça Foster,aquela que ajudou a arrombar a PETROBRÁS.

  2. Bota que gosta de tomar prá dentro. Randolfe com a influência que tem é o melhor candidato para São Paulo.
    Nem Datafolha dará jeito!!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.