Relator do PL das ‘fake news’ chama Collor de ‘grande presidente’

Para o senador Angelo Coronel, Fernando Collor de Mello "revolucionou a indústria automotiva" do Brasil
-Publicidade-
O ex-presidente da República e atual senador Fernando Collor de Mello | Foto:  EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO
O ex-presidente da República e atual senador Fernando Collor de Mello | Foto: EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO | collor - grande presidente - senador angelo coronel - edilson rodrigues - agência senado

Para o senador Angelo Coronel, Fernando Collor de Mello “revolucionou a indústria automotiva” do Brasil

collor - grande presidente - senador angelo coronel - edilson rodrigues - agência senado
O ex-presidente da República e atual senador Fernando Collor de Mello | Foto: EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO

Falando de forma ininterrupta há mais de uma hora, o senador Angelo Coronel (PSD-BA), relator do Projeto de Lei das fake news, teceu elogios públicos a Fernando Collor de Mello. Para ele, o seu atual colega de Congresso foi um “grande presidente” da República.

-Publicidade-

Leia mais:Relator afirma que PL das fake news foi alvo de… fake news

“Revolucionou a indústria automotiva do país”

“Revolucionou a indústria automotiva do país”, disse o relator da proposta sobre notícias falsas no Senado. “Grande presidente Collor”, enfatizou o entusiasmado parlamentar. Anteriormente, ele havia avisado que o PL das fake news havia sido alvo de boatos nas redes sociais.

O comentário foi feito durante a leitura das emendas propostas por senadores para inclusão no texto substitutivo do PL das fake news. Apesar de a experiência de Collor no Palácio do Planalto não ter nenhuma relação com o tema, Coronel aproveitou o momento para falar do caso.

Presidente Collor

Primeiro presidente da República eleito por voto direto desde que os militares tomaram o poder em 1964, Fernando Collor de Mello ficou pouco mais de dois anos à frente do Poder Executivo Federal. Isso porque ele foi alvo de processo de impeachment. Assim, mesmo tendo assumido o poder em março de 1990, ele deixou o governo em dezembro de 1992.

Apesar de ter o seu mandato cassado devido a denúncias de irregularidades, o político foi um “grande presidente”. Isso de acordo com o relator do projeto das fake news.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.