Ricardo Barros aciona STF para que CPI mantenha seu depoimento na semana que vem

Deputado afirma que está sendo impedido de exercer sua ampla defesa e que a comissão está atacando sua honra indevidamente
-Publicidade-
Deputado Ricardo Barros | Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Deputado Ricardo Barros | Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), anunciou nesta sexta-feira, 2, que ingressou com mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para que a CPI da Covid mantenha seu depoimento para 8 de julho, quinta-feira da semana que vem.

Segundo o deputado, ele está sendo impedido de exercer sua ampla defesa e a comissão está praticando abuso de poder e atacando sua honra indevidamente. Em depoimento na CPI, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) disse que Bolsonaro citou Barros ao receber denúncias de possíveis irregularidades no contrato de compra da vacina indiana Covaxin.

Leia mais: “‘Rosa Weber desrespeita o sistema acusatório’, critica procuradora”

-Publicidade-

“A imprensa e os parlamentares (especialmente os senadores de oposição ao governo integrantes da CPI) têm alimentado inúmeras acusações, especulações e ilações contra o impetrante, com o notório propósito de desgastá-lo (bem como desgastar o governo) perante a opinião pública”, sustenta o pedido.

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), adiou por tempo indeterminado a oitiva do líder do governo.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site