STJ pede informações ao Ministério da Saúde sobre distribuição de vacinas

Distrito Federal alega que houve déficit nas remessas enviadas pela pasta
-Publicidade-
Ministério da Saúde tem 10 dias para responder ao STJ
Ministério da Saúde tem 10 dias para responder ao STJ | Foto: Reprodução/Unsplash

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que o Ministério da Saúde apresente informações sobre a distribuição de vacinas contra a covid-19. A decisão atende um pedido da Procuradoria-Geral do Distrito Federal (DF).

Segundo o governo local (GDF), houve déficit nas remessas enviadas pela pasta. A secretaria de Saúde do Distrito Federal tem sido cobrada por atrasos na vacinação; por isso, pede que o Ministério da Saúde envie 292 mil doses extras de imunizantes.

O GDF afirma que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, não levou em consideração algumas questões ao planejar a distribuição de vacinas. Uma delas é sobre as pessoas que não moram no Distrito Federal, mas utilizam os postos locais para se imunizar.

-Publicidade-

O Ministério da Saúde tem prazo de 10 dias para manifestar-se.

Leia também: “Precisamos falar sobre a CoronaVac”, reportagem de Paula Leal publicada na Edição 67 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro