Tarcísio afirma que indulto foi ‘remédio’ previsto na Constituição

Ex-ministro defendeu intervenção do presidente Bolsonaro depois de condenação do deputado Daniel Silveira no STF
-Publicidade-
Tarcísio disse que o ex-chefe Bolsonaro agiu 'dentro das regras do jogo' em caso Silveira
Tarcísio disse que o ex-chefe Bolsonaro agiu 'dentro das regras do jogo' em caso Silveira | Foto: Divulgação

Pré-candidato do Republicanos ao governo de São Paulo, Tarcísio Gomes de Freitas defendeu o indulto do presidente Jair Bolsonaro concedido ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ). O ex-ministro da Infraestrutura afirmou que a graça posterior à condenação do Supremo Tribunal Federal (STF) é ‘remédio’ previsto na Constituição.

Tarcísio comentou o caso Silveira em entrevista à revista Veja. O ex-ministro disse ter visto exagero na condenação do STF ao deputado carioca.

“É para isso? Vem cá, você vai condenar uma pessoa a uma pena de oito anos de cadeia porque ela emitiu uma opinião? Foi uma bravata. Você vai dar oito anos de cadeia para uma bravata?”, afirmou Tarcísio.

-Publicidade-

O candidato ao governo paulista ainda defendeu Bolsonaro em análise sobre a temperatura elevada na relação entre os Poderes.

“Não há golpe, não há caminho golpista, não há nada disso. O presidente não agiu um milímetro fora da regra do jogo até hoje. O próprio caso Daniel Silveira, o que o presidente fez diante de uma decisão do Supremo Tribunal Federal? Aplicou um remédio, aplicou um instrumento, previsto na Constituição. Agiu dentro da regra do jogo? Totalmente. Totalmente dentro da regra do jogo? Totalmente. Essa é a atitude esperada de alguém que vai promover uma ruptura? Claro que não.”

Daniel Silveira foi condenado pelo STF, no dia 20 de abril, a oito anos e nove meses de prisão pelos crimes de incitação à violência contra o Estado Democrático de Direito e ameaças à Corte no curso do processo.

Um dia depois, o deputado recebeu o indulto do presidente Jair Bolsonaro, em decisão que ainda é contestada por partidos de oposição em ações no STF.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

10 comentários Ver comentários

  1. Essa questão da graça é algo que o nosso amigo querido Xandao como mencionado pela Bárbara do Te Atualizei quer na marra desconsiderar, ele não contava com esse zap do PR da república, o pior de tudo foram os vídeos afirmando que é constitucional e que é exclusividade do Pr da República, mas insiste em aplicar multas.

  2. A norma da CF prevê este instrumento constitucional desde a primeira CF do Brasil.
    A miopia desta corte dos fariseus se coloca acima da CF, e acima do povo.

  3. É muito importante a vitória de Bolsonaro e Tarcísio em São Paulo, para termos ao menos mais quatro anos de contenção de roubalheira e ações autoritárias no STF.

  4. Até as eleições, iremos ver muitas ações inconstitucionais desta suprema corte! Eles podem chegar ao ponto de tornar o presidente Bolsonaro inelegível, aí se o presidente reagir, eles vão dizer:” Não falei que ele iria dar um golpe.”

  5. O ligeireza no indulto dado serviu para controlar a sanha de um ministro que despreza a Constituição.Essa situação criada pelo Supremo porque não quer Bolsonaro na presidência revel o despreparo para a função de julgador.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.