Veja a repercussão da decisão de Wilson Lima de faltar à CPI

Presidente Jair Bolsonaro e senadores lamentaram ausência do governador do Amazonas
-Publicidade-
Plenário da CPI da Covid | Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Plenário da CPI da Covid | Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Após o governador do Amazonas não comparecer à CPI da Covid, o presidente Jair Bolsonaro e senadores lamentaram a decisão. Wilson Lima (PSC) foi autorizado pela ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, a faltar ao depoimento ou, se optasse por comparecer, ficar em silêncio quando achasse conveniente.

Logo no início dos trabalhos desta quinta-feira, 10, o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), anunciou que vai recorrer da decisão. O temor é que o habeas corpus em favor de Lima abra caminho para que outros governadores não prestem depoimento sobre suspeitas de fraudes na aplicação de recursos federais no enfrentamento à pandemia.

-Publicidade-

Leia mais: “Privatização da Eletrobras vai reduzir a conta de luz em até 7,36%”

Veja repercussão

Presidente Jair Bolsonaro

“Então quem quiser não precisa vir não. Eles querem investigar quem mandou o dinheiro e não quem, possivelmente, talvez, tenha desviado. E pode comparecer e ficar quieto também”

Senador Jorge Kajuru (Podemos-GO)

“Era muito previsível! O precedente está aberto!”

Senador Marcos Rogério (DEM-RO)

“Enquanto os governadores estão acuados, evitando comparecer à CPI, o governo federal presta todos os esclarecimentos necessários. Nenhum membro se negou a vir à CPI. Todos responderam. E mesmo tendo o direito de permanecerem em silêncio, falaram!”

Senador Jorginho Melo (PL-SC)

“Não aparecer em depoimento dá sempre margem a se imaginar que existe algo a esconder. E esta foi a opção do governador do Amazonas, Wilson Lima, a partir de aval do STF. Aberta a porteira para os demais governadores?”

Senador Eduardo Braga (MDB-AM)

“A ausência do governador Wilson Lima, do AM, no colegiado: ele perdeu uma oportunidade para esclarecer à opinião pública do Estado por que tinha R$ 478, 1 milhões no Fundo Estadual de Saúde. Mesmo assim, deixou faltar oxigênio, medicamentos e leitos no auge da crise sanitária, no começo de 2021.”

Senador Omar Aziz (PSD-AM)

“A decisão do STF sobre o depoimento de hoje frustra as expectavas do povo do Amazonas e do Brasil de saber realmente o que aconteceu na crise de oxigênio que ceifou tantas vidas no meu Estado no início do ano. Era uma chance ímpar de esclarecer fatos e expor as responsabilidades.”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site