Ex-sócios da XP, Marcelo Maisonnave, Pedro Englert e Eduardo Glitz, investem em empresas no Brasil | Foto: Victor Affaro
Ex-sócios da XP, Marcelo Maisonnave, Pedro Englert e Eduardo Glitz, investem em empresas no Brasil | Foto: Victor Affaro

Bloomberg brasileira, MoroCast, cães e gatos

O futuro “sucesso surpreendente” da privatização da Eletrobras, segundo Tarcísio de Freitas, e outros assuntos

Os gaúchos Marcelo Maisonnave, Pedro Englert e Eduardo Glitz são investidores com faro para dobrar de tamanho em pouco tempo toda empresa em que colocam dinheiro. De aporte em aporte, eles lançaram a recém-criada NVA Capital. A gestora vai aglutinar dez empresas em que o trio investe nos segmentos financeiro, mídia e educação. O modelo segue a seguinte linha: todos os investimentos em empresas variam com um aporte de R$ 1 milhão a R$ 10 milhões, e participações entre 10% e 20% do negócio. A meta é seguir de olho para novos aportes, até dois por semestre, mas sobretudo cuidar dessa dezena de empresas polpudas. “Em até três anos, queremos que três delas façam IPO ou virem unicórnio”, diz Englert, sobre as empresas com valor de mercado de US$ 1 bilhão.

Bloomberg brasileira

Um dos próximos lançamentos em que o trio está envolvido se refere a um novo canal de jornalismo brasileiro que está prestes a ser lançado na TV paga. A BM&C News tem estreia programada para o primeiro semestre de 2022, já negocia com as maiores operadoras de TV por assinatura e sonda nomes da concorrência, como os da TV Bandeirantes. O foco, no entanto, será o mercado financeiro, com muita análise econômica. Quem está diretamente envolvido no projeto não esconde a meta de virar a Bloomberg brasileira. Um dos maiores investidores no projeto é o grupo Nelogica, desenvolvedora de softwares no mercado financeiro.

Para todos os gostos

O portfólio das empresas dos sócios reúne as companhias: StartSe, Warren, Monkey, Vórtx, FitBank, Conta Simples, Yuool, Lovin, Captable e BMC News. Todas tiveram investimentos adicionais depois que os três aportaram. Em novembro, a plataforma de educação StartSe captou R$ 75 milhões da Pátria Investimentos. Meses antes, a corretora Warren recebeu R$ 300 milhões, numa operação liderada pelo Fundo Soberano de Singapura (GIC). A fintech Vórtx levantou R$ 190 milhões em um investimento capitaneado pelo FTV Capital.

O início

Na faixa de 40 e 45 anos, o passado profissional de Marcelo Maisonnave, Pedro Englert e Eduardo Glitz se confunde com uma das mais recentes transformações do mercado financeiro brasileiro: a criação da XP. Maisonnave é fundador da empresa, junto com Guilherme Benchimol. Englert e Glitz foram dois dos oito primeiros sócios da XP, quando a empresa ainda cabia numa salinha de 25 metros quadrados no centro de Porto Alegre. Maisonnave deixou a empresa em 2014 com uma bolada estimada em R$ 120 milhões. O primeiro passo foi embarcar para o Vale do Silício, sede das maiores empresas de tecnologia do planeta, para uma imersão. Englert foi em seguida. Foi lá que decidiram ingressar na arena dos investimentos em startups

Terra de oportunidades

Diferente do brasileiro Eduardo Saverin, cofundador do Facebook ao lado de Mark Zuckerberg, o trio gaúcho tem um foco: só aportar em empresas brasileiras. “O Brasil tem enormes dificuldades e desafios, mas muita oportunidade”, disse Englert a Oeste. “É uma terra vasta de oportunidades. As novas tecnologias estão proporcionando formas de atacarmos esses problemas. Quando juntamos capital, conhecimento e pessoas ou empresas dispostas a transformar processos tradicionais, temos uma combinação poderosa. Podemos realizar grandes feitos e criar grandes negócios.”

Tarcísio de Freitas, em entrevista no TC | Foto: Divulgação

Rodas paulistanas

Na pré-campanha ao governo de São Paulo, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, tem circulado nas últimas semanas por variadas rodas da capital paulista, especialmente no círculo financeiro da Avenida Faria Lima. Na última quinta-feira (17), ele foi o centro de uma entrevista no TC, plataforma de serviços e conteúdo para investidores financeiros, para 50 convidados e com transmissão ao vivo para cerca de 600 mil assinantes da empresa. Tarcísio confirmou que é pré-candidato, disse que a privatização da Eletrobrás terá sucesso surpreendente e defendeu a venda da Sabesp pelo governo de São Paulo. “O brasileiro já aceita a privatização”, disse Freitas. “O próprio presidente Bolsonaro diz que privatizar a Petrobrás é plausível”. Na ausência de crianças no recinto, Tarcísio incorporou a versão candidato com a cadela do fundador e CEO do TC, Pedro Albuquerque Filho. Brincou ao oferecer seu lugar a ela e contou histórias do cachorro de um comandante quando ele era oficial do Exército.

Influenciadores no mercado

O Itaú tem sondado influenciadores digitais para reforçar seu time de conteúdo. O objetivo nem é ter nomes com um exército de seguidores, mas falar para uma audiência jovem e que se interesse por investimentos. O banco, aliás, deve anunciar nos próximos dias a contratação de uma ex-sócia da XP, com tradição em fazer vídeos de conteúdo financeiro nas redes sociais. 

Banco digital — e jovem 

O bom resultado do Itaú, com lucro de quase R$ 25 bilhões em 2021, animou os investidores. Internamente, o dado mais comemorado pelos executivos foi o desempenho do banco digital iti, com cerca de 15 milhões de clientes. A instituição conseguiu trazer um público que não tinha relacionamento antes com a instituição e principalmente jovem: 66% tem menos de 35 anos, faixa etária que fez o crescimento do Nubank — que semanalmente disputa com o Itaú, de acordo com os humores dos investidores na Bolsa, o título de banco mais valioso da América Latina.

Saúde mental, cachorro e gato

Quais foram os maiores gastos de uma parcela de brasileiros em 2021? Com base nas compras feitas com cartões de crédito e vendas realizadas nos sistemas da empresa de meio de pagamentos Rede, o Itaú conseguiu mapear os maiores crescimentos em gastos em 2021. Saúde mental e cuidados com pets lideram a lista. O faturamento das clínicas de psicologia teve alta de 41% no ano passado, em relação a 2020, a partir do número de transações. Dado revelador: a geração Z, nascida na segunda metade dos anos 1990 até o início de 2010, teve o maior aumento nas despesas desse segmento, especialmente os homens dessa faixa etária, que passaram a procurar psicólogos (transações deles aumentaram 153% e delas, 93%, se comparados com o mesmo trimestre de 2020). O consumo no segmento de pets teve alta de 25% no valor de transações, tendo de novo a geração Z como a maior consumidora — especialmente no ambiente digital. O Nordeste é a região que menos gasta com pets e prefere os gatos (que, em geral, demandam menos despesas).

Microfone dos candidatos

Jair Bolsonaro tinha confirmado presença no podcast Flow, com Igor Coelho e Bruno Aiub (o Monark) no segundo semestre de 2021. Cancelou poucos dias antes, ao suspender a vinda a São Paulo. Bolsonaro seguiria a mesma rota de todos os presidenciáveis até agora: Sergio Moro, João Doria, Ciro Gomes e Lula participaram de podcasts nos últimos meses. Marqueteiros enxergam os podcasts como os únicos meios para atingir uma audiência mais jovem que não está mais na TV aberta ou paga. Os três primeiros foram ao Flow; o último, no PodPah. Moro, aliás, anunciou durante a semana que terá o seu próprio podcast: MoroCast.  Por falar em Monark, em entrevista nesta semana ao The New York Times, o podcaster brasileiro revelou o plano de novo podcast e o sonho de entrevistar o podcaster americano Joe Rogan. 

Sob nova direção

Os irmãos João Carlos e José Ernesto, donos das rádios Alpha FM e 89, vão assumir a operação da rádio Disney no Brasil, que funciona em São Paulo desde 2010 e mantém o licenciamento da The Walt Disney Company. Com isso, os irmãos serão proprietários de quatro estações de rádio para públicos totalmente distintos: adulto (Alpha FM), popular (Nativa), jovem (89 FM) e infantil (Disney).

R$ 1,8 bilhão em 24 horas

Até terça-feira (15), os investidores estrangeiros aportaram quase R$ 50 bilhões na Bolsa brasileira. Em 24 horas, só na terça-feira, a B3 informou que entrou no Brasil R$ 1,88 bilhão em recursos dos gringos, quando o Ibovespa fechou em alta de 0,82%. 

bruno@revistaoeste.com 

Leia também “Crise na Flow, família endinheiradas e PIB em alta”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.