Da esquerda para a direita, Erika Kokay, Lula, Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Jair Bolsonaro e Daniel Silveira | Foto: Montagem Revista Oeste/Agência Brasil/STF/SCO/Wikimedia Commons
Da esquerda para a direita, Erika Kokay, Lula, Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Jair Bolsonaro e Daniel Silveira | Foto: Montagem Revista Oeste/Agência Brasil/STF/SCO/Wikimedia Commons

Ameaça suprema

Daniel Silveira foi tratado como se tivesse cometido de fato um terrível crime — deixando de lado que quem faz isso acaba sendo solto pelo STF, como uma liderança do PCC pode atestar

Um homem da Califórnia carregando pelo menos uma arma foi preso nesta semana perto da casa particular do juiz da Suprema Corte norte-americana Brett Kavanaugh, em Maryland, e levado sob custódia pela polícia. O homem havia dito aos policiais que estava lá para matar o juiz, relatou o Washington Post.

O homem foi descrito como tendo cerca de 20 anos e carregava pelo menos uma arma, relata o Post. A polícia teria sido informada de que essa pessoa poderia representar uma ameaça a um juiz da Suprema Corte antes de fazer a prisão. O suspeito foi levado sob custódia em uma rua próxima à casa de Kavanaugh, no Condado de Montgomery.

De acordo com o Post, o homem queria matar Kavanaugh porque estava chateado com o rascunho vazado de uma opinião majoritária que derrubaria a decisão Roe v. Wade, que criou um direito constitucional ao aborto no país, usurpando direitos estaduais. O homem também estava irritado com os recentes tiroteios em massa, informou o Post.

Isso é o que parece com uma ameaça concreta à Corte Suprema! Mas como o juiz foi indicado por Trump, e como o potencial assassino aponta como motivo a mudança na questão do aborto, a imprensa não dará o devido destaque, já que não se encaixa em suas narrativas “progressistas”. Foi assim quando um apoiador de Bernie Sanders abriu fogo contra congressistas republicanos, quase matando um. A história pouco repercute e logo é abandonada.

Agora vamos comparar essa real ameaça, quase levada a cabo, com o caso Daniel Silveira no Brasil. O deputado bolsonarista, com imunidade parlamentar, exaltou-se num vídeo e chegou a falar de seu desejo de ver alguns ministros levando uns sopapos. O deputado se arrependeu depois, e ponto. Mas não para o STF. Para o ministro Alexandre de Moraes, isso foi visto como uma grave ameaça que justifica até “flagrante perpétuo”, ao usar o vídeo como se fosse um ato contínuo e infinito.

Moraes criou leis novas de sua cabeça, rasgou a Constituição, aplicou punições extremamente severas ao deputado, confiscou seu dinheiro, o da sua mulher, e Daniel foi tratado como se tivesse cometido de fato um terrível crime — deixando de lado que quem faz isso acaba muitas vezes sendo solto pelo STF, como uma liderança do PCC pode atestar.

Nossa velha imprensa, infelizmente, entrou nesse jogo de absurdos ao tratar críticas ao STF, ainda que inflamadas, como ameaças reais. Essa banalização do conceito só interessa a quem quer abusar do poder e praticar o arbítrio, além de poupar aqueles que realmente representam ameaças. O MST, por exemplo, já foi até o prédio em que mora a ministra Cármen Lúcia e jogou tinta vermelha no chão. Isso é algo bem mais próximo de ameaça do que palavras indignadas. Mas o MST conta com a simpatia do ministro Fachin, por exemplo, e nada aconteceu com seus líderes.

O ladrão condenado por nove juízes pode ser candidato por truque supremo com base no CEP, mas o juiz que o prendeu não pode ser candidato por mudar o domicílio eleitoral

Qualquer pessoa minimamente atenta e com um pingo de imparcialidade já se deu conta, a esta altura, do ativismo político do STF. Alguns ministros nem tentam esconder seu desprezo ou seu ódio pelo atual presidente, e mobilizam uma escancarada perseguição aos seus apoiadores. Outros tentam ocultar o óbvio em meio ao palavrório jurídico, tentando dar uma aura de legitimidade ao que é, na verdade, pura militância partidária.

Mas ninguém sensato consegue negar os fatos: esses ministros operam para derrubar o presidente eleito, impedir sua reeleição, intimidar seus familiares e apoiadores próximos, tudo isso enquanto o ex-presidente corrupto — que indicou vários desses ministros — foi “descondenado” por malabarismos patéticos. Quem está confortável com esse estado de coisas está flertando com o perigo.

O ladrão condenado por nove juízes pode ser candidato por truque supremo com base no CEP, mas o juiz que o prendeu não pode ser candidato por mudar o domicílio eleitoral. O CEP salva um, condena o outro. Não é que o Brasil não seja para amadores, é que o Brasil é o país dos bandidos mesmo! E o “sistema” deixou claro que aceita qualquer um, menos Bolsonaro. Por que será?

Foi nesse contexto que o presidente Bolsonaro voltou a subir o tom nesta semana, num desabafo que também pode ser interpretado como um alerta ao povo brasileiro. “Enquanto aqui a gente está num evento voltado para a fraternidade, amor, compaixão, aqui do outro lado da Praça dos Três Poderes uma turma do STF, por 3 a 2, condena um deputado por espalhar fake news. Ele não espalhou fake news porque o que ele falou na live eu falei também, que estava tendo fraudes nas eleições de 2018″, afirmou Bolsonaro, durante evento no Palácio do Planalto.

Dizendo-se indignado com a decisão, o presidente criticou duramente os ministros Alexandre de Moraes, futuro presidente do TSE, e Edson Fachin, atual presidente do tribunal, a quem acusou de cometer um “estupro contra a democracia” ao se reunir com embaixadores de outros países para falar sobre as eleições de outubro próximo. Bolsonaro afirmou que ganha as eleições no Brasil “quem é amigo dos ministros do TSE”.

O duplo padrão realmente é escancarado. A deputada petista Erika Kokay, por exemplo, afirmou que houve fraude eleitoral em 2018, mas para beneficiar Bolsonaro. Deixando de lado o ridículo disso, vale perguntar: pode então dizer que a eleição foi fraudada ou não? A resposta, claro, sabemos: depende de qual lado você está! Se for um garoto-propaganda de Dilma Rousseff, por exemplo, pode até ser ministro supremo e repetir que está preocupado com hackers russos bem ao lado do colega ministro que garante a inviolabilidade das urnas!

É tudo tão bizarro que não dá mais para esconder a ameaça suprema, a verdadeira ameaça à democracia, que vem de militantes togados, que tratam como grave ameaça qualquer desabafo mais enfático, passando a perseguir seus autores. Não há ninguém carregando uma arma perto das casas particulares dos nossos ministros. Mas eles não se importam de rasgar a Constituição sob o pretexto de que precisam se defender dos “ataques” contra a instituição.

Leia também “Decreta logo Lula o presidente!”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

22 comentários Ver comentários

  1. Muito surreal para dizer o mínimo! Alguns ministros se apequenaram à instituição de qual fazem parte. ” O horror,o horror” ,como disse Kurtz,o comandante louco do filme Apocalypse Now.

  2. Essa reportagem descreve a preocupação de todos os brasileiros que desejam a democracia. O problema é que para resolver a situação passamos pela reeleição de JB, que corre sério risco, não devido aos opositores, mas pelas manobras só STF e TSE, que na realidade é a mesma coisa.

  3. Todos os comportamentos inadmissíveis numa corte suprema já estão mais do que colocados. A lista só aumenta conforme os dias se passam. Penso que já se faz mais do que necessário, a partir dessa claríssima coletânea de apreciações sobre os nossos juízes, discutirmos o que nós, o povo, podemos fazer para estancar essa hemorragia que nos enfraquece a cada dia.

  4. O STF é o “triângulo das bermudas” do mal. Estamos vivendo o absurdo da ditadura da Toga, além de elementos nocivos que atuam no Senado e na Câmara Federal, mancomunados com uma mídia nefasta, criminosa.

  5. Como sempre pode piorar, o senhor Fux que preside a Casa de Tolerâncias onde funcionava o STF é o mesmo senhor Fux, que num ato de sabujice desavergonhada beijou os pés da esposa do bandidão Sérgio Cabral, em agradecimento por apoiar a sua indicação à Cassa de Tolerâncias. O senhor Fux falou sobre corrupção do Mensalão ao lado de Helder Barbalho que Desgoverna o Pará e responde com seus Secretários num Inquérito por corrupção na compra de insumos para combater a Covid. Nem Fux nem Helder ficaram ruborizados, por motivos óbvios. Esse senhor Fux nunca deu pitaco sobre a fala do Zé Dirceu, que gravou entrevista dizendo que o Fux prometera livrar sua cara nos Processos por CORRUPÇÃO. Até onde se sabe, o rábula Fux nem se mexeu numa tentativa de inquirir o bandidão Dirceu. Como esperar alguma coisa de quem é essencialmente ruim? Fachin, Barroso e Xandão fazem o que querem, rasgam a Constituição segundo o desejo do freguês e essa Vestal de meia pataca do Fux faz de conta que ” é assim mesmo “… Fux e Rodrigo Pacheco são responsáveis diretos pela aleivosia que desnuda o STF, que desmascara quem deveria dar exemplos de respeito às Leis, que joga na lata de lixo a Constituição que juraram defender. São tristes e desprezíveis farsantes que já têm lugar cativo no rol dos cúmplices miseráveis dessa quadra triste e escura na execução das Leis, Leis que só valem para um lado da História. Mas essa mesma História lhes apresentará a fatura, mais dia, menos dia.

  6. Na prática, não existe democracia e “Estado de Direito” no Brasil. Vivemos sob uma escancarada ditadura dos burocratas togados golpistas.

  7. stf e tse são golpistas!!! são vergonha INTERNACIONAL e geram insegurança jurídica e desemprego…NINGUÉM INVESTE NUM PAÍS CUJO stf é instável.

  8. Temos que parar de lembrar a todo momento a existência de uma Constituição e em repisar muitos de seus artigos como se fosse necessário lembrar a quem tem por dever de ofício defendê-los e não o faz. Bolsonaro deveria marcar uma audiência com dona Carmem e lhe devolver o exemplar recebido quando de sua posse. O exemplar dela deve ter sido perdido debaixo de algum tapete do palácio Supremo. Hum! Talvez isto não seja mais possível pois seu exemplar se autodestruiu. O Brasil é hoje um modelo para o mundo de como funciona um país sem constituição: basta deixar uma Suprema Corte ser… suprema.

  9. Meu amigo, todos nos já sabemos de toda essa esculhambação que você e o Guzzo e os demais colunistas descrevem em suas materias a respeito desse STF que esta ai, mas e ai?, o que nos pobres leitores e eleitores que não temos o poder de nada, a não ser de ficar comentando e apoiando o que vocês escrevem, por sinal muito bem escrito, podemos fazer o que?, é só descrença, o que da vontade é de partir para a ignorancia e sair abatendo todos que estão apoiando essa balburdia juridica, mas e ai,? o ferro vai entrar é no nosso rabo verde e amarelo, e tudo vai ficar por isso mesmo, como o de tantos que se opuseram e hoje estão exilados, paraplegicos, presos em casa com tornozeleiras, desmonetizados, fodidos literalmente, mas e ai? o que vai acontecer, é isso que o povão verde amarelo quer saber, o que vai acontecer com esses que estão acabando com a dignidade do brasileiro, vocês com certeza que estão, nesses grandes e poderósos veiculos de comunicação devem saber alguma coisa de bastidores que nós otarios não sabemos, e é isso que queremos saber, alguma noticia diferente que nos alente, obrigado pelo espaço!

    1. Marco, você “tirou daqui”. Corroboro em 500% a sensação de impotência que nos aflige. Chega de apontar os abusos, nós já os conhecemos todos. Em meu hipocrisia.blog.br, em 21/8/21 publiquei o artigo “Sim, e daí?”. Basicamente nele dou essa resposta a quem diz não gostar das arbitrariedade praticadas. Prezados excelentes e exaltados comentaristas: em lugar de martelar o que já sabemos, nós só queremos que nos respondam: “Sim, e daí?”.

  10. Meu caro, o que me assusta é a clara, e manifesta intenção de entronizar o LADRÃO, o chefe da quadrilha quer voltar ao poder, me dá arrepios, só de pensar que teremos que viver a mercê desta gangue, o Brasil estará virando uma gigantesca favela carioca, basta ver a atitude do MPFRJ , proibindo ao mais puro estilo “comparsa” ,já manifestado pelo Sinistro Fachin , em relação à bandidagem dos morros cariocas, veja isto no horizonte do país todo, não é apavorante???????

  11. Creio que as FFAA poderão exigir uma urna eletrônica adicional como fosse a do VOTO IMPRESSO que autenticado pelo eleitor (1o.auditor) o voto automaticamente seria depositado naquela urna. Como nesta fase o TSE afirma que as urnas não estão conectadas a INTERNET, as duas urnas tem que ter rigorosamente a mesma votação. Logicamente essa URNA ADICIONAL será exclusiva do Ministério da Defesa para posterior AUDITORIA de urnas sorteadas e eventualmente RECONTAR todas as URNAS para VALIDAR o resultado apurado pelo TSE. Ai sim, o Ministério da Defesa transmitirá aos eleitores a TRANSPARÊNCIA e a segurança dos resultados evitando graves conflitos que seguramente sobrarão para as FFAA.

  12. Refletindo sobre “Estado Democrático de Direito”. O que é mais afrontoso ?
    A) Fogo, destruição de Órgãos Pub., facões, FACADAS B) “gostaria que vc levasse uns sopapos” ?

  13. Agora entendo o que quis dizer Olavo de Carvalho, quando disse ao Bolsonaro: ” Acabe com os seus inimigos, agora que você acabou de ser eleito presidente, não deixe que ganhem forças”

    1. Concordo plenamente com você. Mas eu acho que as FFAA vão entrar em cena em algum momento pois o golpe está escancarado. Só não vê quem não quer.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.