Presidente da Eletrobras pede prioridade na privatização da companhia

Wilson Ferreira Junior renunciou ao cargo e deve assumir a BR Distribuidora; novo nome para a Eletrobras ainda não foi definido
-Publicidade-
Presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior
Presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior | Foto: Wilson Ferreira Junior/Agência Brasil

Ao confirmar sua renúncia, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, voltou a defender a necessidade de privatizar a empresa.

Em coletiva virtual na segunda-feira 25, ele disse que uma das razões para deixar o cargo é porque não vê a privatização da companhia como prioridade no Congresso Nacional.

Leia mais: CEO da Volkswagen defende redução de impostos no Brasil”

-Publicidade-

Para Wilson Ferreira Junior, “se o assunto não for julgado rapidamente, no primeiro semestre, será difícil viabilizá-lo este ano”. Na avaliação dele, em 2022, ano de eleição, o projeto encontraria dificuldade ainda maior.

Em um balanço da gestão, Ferreira Junior destacou que todas as distribuidoras de energia da empresa consideradas deficitárias foram privatizadas até dezembro de 2018.

O agora ex-presidente da Eletrobras fará a transição e deixará o cargo em março. Wilson Ferreira Junior  aceitou o convite do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e continuará como membro do conselho de administração da companhia.

Ainda não há nome para substituí-lo no cargo. Ele foi convidado para substituir Rafael Grisolia no comando da BR Distribuidora.

Eletrobras

Quase 63% das ações da Eletrobras pertencem à União, ao BNDES e a fundos do governo federal. O restante, em torno de 90 mil acionistas, está espalhado pelas bolsas de valores de São Paulo, Nova York e Madri.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.