Ex-SoftBank pretende investir em startups com fundo US$ 80 mi

André Maciel saiu do grupo japonês em 2020 para fundar a Volpe Capital
-Publicidade-
Investimentos de US$ 5 milhões a US$ 10 milhões serão feitos pela Volpe Capital
Investimentos de US$ 5 milhões a US$ 10 milhões serão feitos pela Volpe Capital | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

André Maciel, ex-executivo do SoftBank Latin America, saiu do grupo japonês em 2020 para fundar a Volpe Capital, uma gestora de capital de risco. Com a colaboração de Gregory Reider, ex-Warbug Pincus, e Milena Oliveira, ex-Pinheiro Neto, a nova gestora conseguiu levantar um fundo de US$ 80 milhões. Entre os investidores âncora estão o próprio SoftBank, o BTG e o Banco Inter. A ideia da Volpe é que o novo fundo invista nos próximos três anos em 10 a 15 startups por meio de cheques que variam de US$ 5 milhões a US$ 10 milhões. Segundo Maciel, os perfis das empresas podem variar, indo das que nunca passaram por uma rodada série A até aquelas mais próximas de um IPO. Em termos de perfil de companhias a ser investidas, o trio também tem uma ideia bem clara quanto ao que procura. “Não estamos olhando para empresas com modelos de negócio de capital intensivo, como fintechs que oferecem crédito”, explica Reider. A ideia é que essas startups possam crescer sem a necessidade de muito dinheiro. Dessa maneira, o fundo mira alguns dos setores que foram impulsionados no último ano, como os de comércio eletrônico e consumo, healthtechs (startups de saúde) e edtechs (startups de educação). Sob a ótica de plataforma, a Volpe também não descartará fintechs: embora a gestora não olhe para startups do setor financeiro que trabalham com crédito, aquelas que oferecem plataformas e marketplaces estão no radar de investimentos.

Leia também: Startup de aluguel de carro lança seguro para motoristas de app

-Publicidade-

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.