O avião comercial mais rápido do mundo

Nova aeronave supersônica da startup Boom Supersonic promete ser a mais sustentável e silenciosa já antes fabricada
-Publicidade-
Avião supersônico Overture
Avião supersônico Overture | Foto: Reprodução/Boom Supersonic

A startup norte-americana Boom Supersonic está dando grandes saltos para tornar os voos supersônicos uma realidade novamente, depois da aposentadoria do Concorde, em 2003. A Boom anunciou o novo design “ecologicamente correto” do Overture — o avião comercial mais rápido do mundo.

Segundo a Boom, o novo design promete ajudar o Overture a voar com o dobro da velocidade dos jatos comerciais subsônicos de hoje, como o modelo Quarterhorse, da startup Hermeus, por enquanto disponível apenas para uso militar. 

A aeronave Overture, programada para entrar em produção em 2024, vai conseguir voar a Mach 1,7 (1,7 vezes a velocidade do som, cerca de 2.099 km/h). De acordo com Kathy Savitt, presidente da Boom Supersonic, o design refinado é resultado de 26 milhões de horas de simulação de software, além de cinco testes de túnel de vento.

-Publicidade-

“Tivemos de realmente dedicar um tempo para aprender, iterar, caminhar”, afirmou Kathy Savitt, em entrevista à CNN Travel. O novo modelo também conta com um motor extra e asas de gaivota, que ajudam a atingir a velocidade supersônica.

Para além do título de “avião comercial mais rápido do mundo”, a Boom Supersonic está se esforçando para garantir que o Overture seja a aeronave ultrarrápida mais sustentável e silenciosa já antes fabricada. “Estamos realmente focados em conectar pessoas”, disse a presidente da startup. “No final das contas, queremos que o Overture seja o avião mais acessível para qualquer um voar supersônico.”

Outras apostas

O mundo não acompanha viagens supersônicas desde quando o avião Concorde voou pela última vez, no dia 24 de outubro de 2003. Além do Overture, que deve transportar seus primeiros passageiros em 2029, existe atualmente uma nova geração de supersônicos que promete voar com suas aeronaves nos próximos anos.

Em 2022, segundo reportagem do jornal britânico The Times, pelo menos dois novos projetos poderão trazer os supersônicos de volta à aviação comercial. Entre esses projetos está o Hermeus, por enquanto para uso militar, capaz de voar a Mach 5 (ou 6.174 km/h). A essa velocidade, o voo entre Londres e New Iorque demoraria menos de uma hora.

Outros projetos são desenvolvidos pela empresa Lockheed Martin, Rolls-Royce, Boom Supersonic, Virgin Galactica, além de uma parceria entre o governo russo e a corporação Mubadala, dos Emirados Árabes Unidos. Segundo o The Times, os motores avançaram em performance e não serão tão pouco eficientes e barulhentos quanto os do Concorde.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.