‘Protecionismo recompensa a ineficiência’, defende Tereza Cristina no G20

Ministra brasileira criticou a medida adotada por países mais ricos
-Publicidade-
Tereza Cristina durante fala na reunião dos ministros da Agricultura do G20 | Fonte: Mídias sociais
Tereza Cristina durante fala na reunião dos ministros da Agricultura do G20 | Fonte: Mídias sociais

A adoção de medidas protecionistas por parte de países ricos foi criticada pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina. Ela destacou que a atitude afeta a concorrência global e impacta de forma negativa as comunidades rurais de nações em desenvolvimento. “O protecionismo, como todos sabemos, recompensa a ineficiência e é ruim para a sustentabilidade”, falou nesta sexta-feira, 17, durante a reunião de ministros da Agricultura do G20, em Florença, na Itália.

Leia mais: “Tereza Cristina: ‘Brasil e EUA trabalharão juntos para produzir mais alimentos’”

Tereza também mencionou a onda do “precaucionismo”, em que os reguladores estão colocando medidas limitantes na tentativa de proteger os consumidores antecipadamente. “Isso não é racional”, afirmou. “Os países devem abster-se de implantar barreiras comerciais injustificáveis ​​e se concentrar na remoção permanente das barreiras pendentes.”

-Publicidade-

Leia também: “Cargill vai pagar agricultores por sequestro de carbono”

Em seu Twitter, a ministra brasileira ressaltou parte de seu discurso em que mencionou a necessidade de a próxima década ser marcada pela maior disponibilidade mundial de recursos. Assim, os produtores rurais poderão adotar práticas inovadoras e sustentáveis.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.