Após recusa à vacina russa, Sputnik V processa Anvisa por ‘difamação’

Para a equipe técnica da agência regulatória brasileira, imunizante não demonstrou segurança e eficácia contra a doença causada pelo novo coronavírus
-Publicidade-
Anvisa será processada por 'difamação', anunciou empresa responsável por vacina russa
Anvisa será processada por 'difamação', anunciou empresa responsável por vacina russa | Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo

Após a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de recusar, de forma unânime, o pedido de autorização emergencial para a importação da vacina russa Sputnik V, a empresa responsável pela produção do imunizante anunciou nesta quinta-feira, 29, que vai processar o órgão por “difamação”.

“Após a admissão do regulador brasileiro Anvisa de que não testou a vacina Sputnik V, a Sputnik V está iniciando um processo judicial de difamação no Brasil contra a Anvisa por espalhar informações falsas e imprecisas intencionalmente”, publicou o perfil oficial da Sputnik V no Twitter.

Leia mais: “Os 5 pontos que fizeram Anvisa negar importação da vacina russa”

-Publicidade-

Como registramos, o Fundo Soberano da Rússia, responsável pela coordenação do desenvolvimento da vacina russa, já havia se manifestado sobre a decisão da Anvisa, que classificou como “política e tendenciosa”. “Quando falo de política, não é nossa opinião, é fato. Os Estados Unidos disseram que queriam convencer o Brasil a não usar a vacina russa”, afirmou o CEO do fundo, Kirill Dmitriev, em entrevista ao Valor Econômico.

Leia mais: “China e Rússia espalharam fake news sobre vacinas do Ocidente”

Para a equipe técnica da Anvisa, a Sputnik V não demonstrou segurança e eficácia contra a doença causada pelo novo coronavírus. Nos lotes analisados, os pesquisadores identificaram a presença de adenovírus replicante (com capacidade de reprodução no corpo humano), que traz riscos à saúde. Segundo a Anvisa, o patógeno pode levar desde infecções variadas até a exacerbação da resposta imunológica (saiba mais detalhes clicando aqui).

Leia também: “Turquia anuncia compra de 50 milhões de doses da Sputnik V”

Na quarta-feira 28, o governo da Turquia confirmou um acordo para a aquisição de 50 milhões de doses da Sputnik V. De acordo com o Instituto Gamaleya, da Rússia, a Sputnik V já obteve aprovação para uso emergencial em mais de 60 países até o momento. A Anvisa, por sua vez, pondera que, entre 51 países consultados, apenas 14 confirmaram o uso efetivo do imunizante.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. Não me pareceu em nada uma questão política e sim médica. A Anvisa denunciou “adenovírus replicante” e a farmacêutica não se pronunciou contra isso. Até aqui, quem se cala consente.

  2. Comunistas de MERDA! vao aplicar essa bosta nos seus proprios cidadaos, nos cubanos, nos venezuelos e chineses. Nos argentinos ja estao aplicando… Nao precisamos de mais um veneno experimental. Sabemos faze-lo sozinhos (corovanac…)

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site