Butantan quer iniciar estudo de soro contra a covid-19 em humanos

Soro é produzido a partir da resposta imune de cavalos
-Publicidade-
Diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas
Diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas | Foto: Montagem/Governo do Estado de São Paulo

O Instituto Butantan aguarda autorização da Anvisa para iniciar, em humanos, o estudo de um soro anticoronavírus, que é desenvolvido desde o ano passado.

O diretor do instituto, Dimas Covas, mostrou-se otimista com os resultados obtidos em animais e disse que existem 3 mil frascos prontos para testes clínicos. Os estudos iniciais serão com pacientes transplantados de rim e com comorbidades.

-Publicidade-

Leia mais: “Governo federal distribuiu R$ 33 bi para Secretarias de Saúde combaterem a covid-19”

“Os resultados em estudos com animais são extremamente promissores, e esperamos que a mesma efetividade seja demonstrada agora nesses estudos clínicos”, disse Dimas Covas.

O soro é produzido a partir da resposta imune de cavalos e contém anticorpos desenvolvidos contra a covid-19. O objetivo é amenizar os sintomas da doença nas pessoas já infectadas e evitar que elas evoluam para um quadro grave. Ele não é capaz de curar nem de prevenir a doença.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.