-Publicidade-

Polícia dos EUA prende farmacêutico acusado de estragar doses de vacina

Fabricante garante que não há risco para quem foi vacinado com imunizante ineficaz
Resultados da vacina contra covid-19 da Pfizer com a BioNTech deve sair em outubro | Foto: BICANSKI/PIXNIO
Resultados da vacina contra covid-19 da Pfizer com a BioNTech deve sair em outubro | Foto: BICANSKI/PIXNIO | vacina contra covid-19, pfizer, biontech, resultados

Fabricante garante que não há risco para quem foi vacinado com imunizante ineficaz

vacina contra covid-19, pfizer, biontech, resultados
Motivo pelo qual o acusado inutilizou o produto ainda não foi esclarecido | Foto: Bicanski/Pixnio

O farmacêutico de um hospital em Wisconsin foi preso na quinta-feira 31 acusado de sabotar mais de 500 doses da vacina contra a covid-19 fabricada pelo laboratório Moderna. Segundo autoridades médicas e a polícia, o profissional teria retirado de propósito 57 frascos do refrigerador para que estragassem. Cada frasco contém dez doses.

O farmacêutico trabalhava no Aurora Medical Center em Grafton, Wisconsin, e já foi demitido. A falta de armazenamento refrigerado por tempo prolongado torna o imunizante ineficaz. Cerca de 60 doses foram aplicadas antes que os funcionários do hospital detectassem a sabotagem. As 500 doses restantes foram descartadas.

Leia também: “Vacina da Moderna tem eficácia de 94,1%”

A Moderna garantiu que não há risco para quem recebeu uma das doses fora da refrigeração, a não ser deixar o receptor desprotegido da covid-19, disse Jeff Bahr, presidente do Aurora Health Care Medical Group.

Nem a Aurora Health nem os policiais deram possíveis motivos para o boicote. As pessoas que receberam as doses ineficazes foram notificadas e precisarão ser vacinadas novamente.

Com informações da Agência Reuters

 

 

 

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês