Covid-19: USP confirma variante sul-africana no interior de SP

Caso já havia sido divulgado pelo governo de São Paulo no fim de março, sem maiores detalhes; é o primeiro registro da variante no Brasil
-Publicidade-
Variante sul-africana do coronavírus foi detectada em amostra de Sorocaba, no interior de São Paulo
Variante sul-africana do coronavírus foi detectada em amostra de Sorocaba, no interior de São Paulo | Foto: Reprodução/Flickr

Confirmando as informações iniciais divulgadas pelo governo de São Paulo no fim de março, a Universidade de São Paulo (USP) informou que a variante sul-africana da covid-19 (B.1.351) foi mesmo detectada em Sorocaba, no interior paulista. A informação foi publicada na terça-feira 6 pelo Jornal da USP. É o primeiro registro dessa variante no Brasil.

Leia mais: “Variante sul-africana do coronavírus foi detectada em Sorocaba, diz governo de SP”

-Publicidade-

A pessoa infectada não tem histórico de viagens para a África do Sul ou para qualquer outro país recentemente. Este é um indicativo de que a infecção deve ter ocorrido por meio do contato com outra pessoa, provavelmente vinda do exterior e infectada com a variante sul-africana.

Na análise genética, foram sequenciados 217 genomas do vírus, a partir de uma coleta feita em diversas cidades do Estado. Depois disso, cada vírus foi isolado de acordo com suas respectivas linhagens e mutações. A linhagem identificada em Sorocaba compartilha 15 mutações com a variante da África do Sul.

Leia também: “Estudo preliminar indica eficácia da CoronaVac contra variante de Manaus”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.