Doria anuncia início da produção da ButanVac e pede ‘senso de urgência’ à Anvisa

Segundo o tucano, 1 milhão de doses já estão em processamento, e a expectativa é que, até junho, esse montante chegue a 18 milhões
-Publicidade-
O governador de São Paulo, João Doria, anunciou o início da produção da ButanVac
O governador de São Paulo, João Doria, anunciou o início da produção da ButanVac | Foto: Reprodução/YouTube

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira, 28, que o Instituto Butantan começou hoje a produção de doses da ButanVac, candidata a vacina contra a covid-19.

Segundo o tucano, 1 milhão de doses já estão em processamento, e a expectativa é que, até junho, esse montante chegue a 18 milhões. No segundo semestre, a estimativa é que a produção alcance 40 milhões de doses. “Hoje o Brasil dá mais um importantíssimo passo na independência científica e tecnológica para a produção de uma vacina em nosso país”, afirmou Doria.

Leia mais: “Anvisa solicita mais documentos do Butantan para avaliar testes da ButanVac”

-Publicidade-

O governador paulista aproveitou para cobrar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que exigiu do Butantan o envio de mais dados e documentos para que a fase de testes da ButanVac seja aprovada. “Deixo um registro para que a Anvisa tenha o senso de urgência para a aprovação da testagem e a aprovação desta vacina. Menos burocracia e mais solidariedade. É o que nós esperamos de nossa agência de vigilância sanitária: senso de urgência”, disse Doria.

O diretor do Butantan, Dimas Covas, também se pronunciou sobre o início da produção do imunizante. “Nós falamos que iniciaríamos a produção muito brevemente e começamos hoje”, afirmou. “Obviamente, temos que aperfeiçoar nosso sistema produtivo. Mas já existem hoje, na nossa fábrica, 1 milhão de doses em processamento.”

CoronaVac

Durante a entrevista coletiva, Doria também anunciou a antecipação da entrega de doses da CoronaVac, o imunizante produzido pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Butantan. Na sexta-feira 30, serão entregues mais 600 mil doses do imunizante, que estavam previstas inicialmente para 3 de maio.

Leia também: “Butantan pede à Anvisa autorização para início dos testes da ButanVac”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. JoãoMentirosoAgripino, essa vacina deve ser pior que a Coronavac que já não funciona; no mínimo é uma vacina destilada da outra, ou seja, aumenta-se o veículo que custa baratão e de uma 1 dose da Vac se faz 10 doses da Buta. Tomara que Anvis não caia em mais uma lorota…

  2. lá vem joãoDog da propaganda…o cientista sem calças. pra alimentar as farsas dele tem que ser tudo urgente….e, os resultados são iguais a vacina que Ele intitula como sua. Aonde a eficiência é quase nula.

  3. Pesos e medidas diferentes, cadê a ciência? tem que estar aprovada pelo orgão competente, é insuportável a arrogância do Agripino da calça justa

  4. Pois é, Agripino: a “ciência” só vale quando é para decretar lockdown inútil e meter o pau no Bolsonaro. Caso contrário, o que prevalece é o “senso de urgência”.

  5. Estes caras querem vender vacina, dane-se se é segura ou não se vai fazer mau ou não se tem eficacia, aprova ai logo o ANVISA, é emergencia, ai se der ruim eles jogam a culpa na pandemia na urgencia, no momento…

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.