Globo demite uma geração de jornalistas

Renato Machado estava na emissora havia 39 anos. Outro nome da velha guarda era Francisco José, há mais de quatro décadas na casa
-Publicidade-
O jornalista Renato Machado
O jornalista Renato Machado

Em cerca de seis meses, de julho a dezembro de 2021, a Rede Globo demitiu 12 jornalistas, que tinham entre 15 e 46 anos de empresa. Uma média de dois por mês. Francisco José, de 77 anos, por exemplo, desligado em novembro, trabalhava havia mais de quatro décadas na casa.

O levantamento foi feito pelo site Poder360 e publicado neste domingo, 12. As demissões estão atreladas a cortes de gastos na Globo e afetaram o alto escalão e jornalistas mais experientes do grupo.

Outros dois nomes da velha guarda são José Hamilton Ribeiro, de 86 anos, que deixou a Globo em 25 de novembro, e Renato Machado, de 78 anos, na emissora havia 39.

-Publicidade-

A Globo também cortou salários de funcionários. A empresa realizou no primeiro semestre de 2021 uma diminuição de R$ 281 milhões em gastos com pessoal.

Queda livre

Como mostrou uma reportagem publicada na edição 85 de Oeste, o aumento de despesas e a queda na receita com publicidade fizeram o lucro líquido do Grupo Globo cair de R$ 752,5 milhões, em 2019, para R$ 167,8 milhões, em 2020.

Foi uma queda vertiginosa de 78%. Com a alta do dólar no ano passado, a dívida da Globo passou de R$ 3,47 bilhões para R$ 5,4 bilhões.

Além de jornalistas, a Rede Globo tem demitido produtores, roteiristas e atores. Uma das dispensas mais simbólicas e surpreendentes foi a do casal Tarcísio Meira e Glória Menezes, demitidos em setembro de 2020, depois de 44 anos de casa.

“Nos últimos anos, temos tomado uma série de iniciativas para preparar a empresa para os desafios do futuro”, informou a Globo, em um comunicado. “Com isso, temos evoluído nos nossos modelos de gestão, de criação e de desenvolvimento de negócios.”

O tom do documento era o mesmo do endereçado ao dramaturgo Aguinaldo Silva, que em março daquele ano recebera em casa o aviso de que a parceria terminara. Ele garante que não guarda mágoas: “A Globo me deu muito. E eu dei muito para eles”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

21 comentários Ver comentários

  1. A rede acostumada a por e tirar políticos já não tem mais esse poder.
    Hoje aposta no moro pois outra opção significará o final definitivo.
    Hora de enfrentar a realidade e ver o mando da empresa trocar de mãos.
    Os marinho já se aproveitaram demais pra seguirem eternos!

  2. Quando acabam os anéis, chega a vez dos dedos. E não se trata de justiça, é apenas a natureza seguindo seu curso. Não há lei humana que consiga se opor às leis da natureza.

  3. Não tenho pena.

    Faziam parte do grupo de profissionais que ajudaram a Globo a ser o que ela é.

    Em respeito a sociedade, teriam se desligado há mais tempo, e por iniciativa própria, dessa organização doente.

    A Globo não se tornou o que é de 2019 para cá. E a guinada socialista, e oportunista, ocorreu quando o PT parecia ter consolidado o poder, despejando o suado dinheiro dos contribuintes em mensalões e agrados para governar e iludir o povo através desse “consórcio” de grupos de comunicações que hoje agoniza.

  4. Se tivesse o compromisso de informar de forma imparcial, isenta e sem menosprezar a audiência, talvez não estivesse nessa situação.
    Por serem prepotentes e desonestos querendo mandar no país merecem essa derrocada.
    Tenho pena somente de alguns jornalistas que tinham qualidade e já estão bem idosos.

    1. É exatamente o que penso. Se fossem mais honestos e imparciais, e não pendessem tão radicalmente para um ou outro lado do espectro político, não estariam nessa situação. A questão é que tomaram partido de um lado. E isso aliena completamente o público do outro.

  5. Acho que ainda há espaço para queda maior ou talvez seu sepultamento. Essa emissora militante precisa ter a licença não renovada como exige a lei de concessões. E o William Bonner que vá pedir emprego numa emissora estatal venezuelana.

  6. Acho que a globo ainda é, infelizmente, detentora de muito poder. Mas o que acho mais elucidativo é o fato de que, basicamente, nada mudou para as emissoras de tv. Band, Record, SBT, RedeTV continuam seus caminhos sem demitir ninguém e sem passar por tempestades financeiras e isso só mostra o quanto a Globo “ganhava” dos governos. Essa velha midia é apenas uma mercenária que faz o que pedem em troca de financiamento.

    1. Concordo plenamente. Por mais que o jornalismo em geral tenha se tornado cada vez mais lamentável, nas Organizações Globo ele chegou ao fundo do poço moral. Uma empresa privada que se transformou praticamente numa estatal, encharcada e embriagada por dinheiro do pagador de impostos. Que morra estrebuchando a “vênus platinada”.

  7. A queda de audiência da outrora poderosa Globo tem entre as causas, a diversidade de canais de informação trazida pelas redes sociais, o que permitiu que fossem escancaradas as narrativas falsas e a omissão de tudo que confrontasse essas narrativas. Deu nisso aí. A ideologia se sobrepôs ao dever de informar com isenção.

  8. Muitos anunciantes não saíram ainda porque tvs 📺 ligadas sem som em ambiente público divulgam suas marcas.
    Mas vejam que até os piores banqueiros inimigos da Nação já estão com mais concorrência à porta!!!
    Grande parte do que ainda resta de audiência são televisores abandonados em hospitais, recepções de consultórios.
    Invariavelmente pedimos prá tirar da globolixo ou desligarem o aparelho.
    ESTAMOS VENCENDO ESTA GUERRA.

  9. Empresa militante falida dispensa jornalistas experientes e fica com um bando de lacradores, sem respeito aos fatos e sem noção da realidade.O NIVEL DA AUDIÊNCIA VAI BAIXAR MUITO AINDA!! BAIXO NÍVEL JORNALÍSTICO = BAIXÍSSIMOS ÍNDICES DE AUDIÊNCIA.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.