-Publicidade-

Governo de São Paulo não divulga número de leitos de UTI não covid disponíveis

Estado revela apenas a ocupação das vagas reservadas a pacientes com coronavírus
O governador do Estado de São Paulo, João Doria
O governador do Estado de São Paulo, João Doria | Foto: Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo

O DataSUS informa que existem 17,7 mil unidades de terapia intensiva (UTI) nos hospitais paulistas. Desse total de leitos, quase 10,9 mil estão destinados a pacientes com coronavírus. São as chamadas UTIs covid-19. Nesta sexta-feira, 12, a taxa de ocupação estava em 86,7%, de acordo com os números oficiais. Ou seja, 9,4 mil estavam ocupados, e outros 1,4 mil, livres. Há quase dez dias, a reportagem de Oeste tenta obter informações da Secretaria de Saúde estadual sobre a ocupação das quase 7 mil vagas restantes. Até o momento, não houve resposta. Tal informação, que não é divulgada por boa parte das secretarias de Saúde, poderia fazer cair o porcentual de ocupação das unidades de terapia intensiva.

Leia também: “O novo totalitarismo”, reportagem de capa da Edição 50 da Revista Oeste

O site AuditaSUS, desenvolvido por um funcionário do Ministério da Saúde e vinculado à prefeitura do Rio de Janeiro, registra a ocupação de leitos de UTI destinados ao SUS. O sistema compila os dados das internações para todas as doenças até dezembro do ano passado.

A linha azul corresponde à ocupação dos leitos de UTI SUS. A linha preta é hipotética | Fonte: AuditaSUS

De acordo com os números apresentados, a maior taxa de ocupação mensal de leitos de UTI SUS em 2020 no Estado de São Paulo ocorreu em janeiro (75,98%) – antes mesmo da ocorrência do primeiro caso de infecção por covid-19 no Brasil. Em maio, houve o melhor resultado (54,23%) e, a partir de abril, o indicador não chegou a 67,10% (a marca de setembro). A plataforma ainda revela que a média destas internações no ano passado (64,43%) foi a menor dos últimos 11 anos.

A linha azul corresponde à ocupação dos leitos de UTI SUS. A linha preta é hipotética | Fonte: AuditaSUS

É inegável que a situação vivida hoje no país é crítica. Mas também é evidente a falta de transparência. Nesse cenário, o governador João Doria anunciou a criação de 11 hospitais de campanha e a adoção de medidas ainda mais restritivas para conter a disseminação do coronavírus. São medidas semelhantes às impostas um ano atrás.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

14 comentários

    1. Nojo ainda é pouco, Bianca. Espancá-lo publicamente seria o ideal, junto com seu “staff de urubus” … Entretanto, falta-me no presente momento condições materiais, visto que sou um pobre cidadão e não tenho MEIOS PARA PERPETRAR O QUE EU PENSO !!! TIVERA OS MEIOS, MESMO QUE CONDENADO FOSSE, EU O FARIA COM TODO PRAZER …

    2. Não dirá porque eles para efeito de markting foram “anexados” aos números de leitos para o COVID-19. Sendo assim imagine se alguém se atrevesse a somar, Não ia dar certo, para o Calça Entalada.

  1. Isso é puro PSDB, o sócio maior do saque que vem sendo perpetrado contra a Nação há 35 anos.Lembram de Agosto de 2005 e a história de deixar lula sangrar? Pois é…

  2. Doria Canalha! Não vai conseguir o seu intento , seu Ditador,trador asqueroso! Todo mundo ja entendeu que voce quer derrubar a economia e por a culpa em Bolsonaro. Voce vai falahr miseravelmente e nunca mais vai poder andar tranquilamente pelas ruas, calça justa aqueroso.

  3. Estão manipulando de maneira criminosa a informação, …. esse governador já é um caso de policia, …… Ontem na coletiva ele mesmo chutou números e ninguém percebeu, …. depois de ter fechado os hospitais de campanha, ele no primeiro momento falou que existem 12 hospitais de campanha, e logo depois falou que são 17, …… uma mentira deslavada, …… um sujeito sem ética ou freio moral, ….um perfeito sociopata, que ainda por cima deu entrevista a televisão estrangeira destruindo a imagem do Brasil, como se vivêssemos em um ditadura criminosa, ….. Esse sujeito está praticando um crime de lesa patria, crimes contra a segurança nacional e a estabilidade das instituições….

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.