Justiça de SP solta suspeito de financiar megaassalto em Araçatuba

Paulo César Dutra Gabrir, de 33 anos, foi apontado pela Polícia Civil como diretor-financeiro da quadrilha
-Publicidade-
Paulo César Dutra Gabrir está solto
Paulo César Dutra Gabrir está solto | Foto: Divulgação/Polícia Civil

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) soltou na noite de ontem, quarta-feira 8, dois homens e uma mulher, presos em Sorocaba por suspeita de envolvimento no megaassalto ocorrido em Araçatuba. Conforme noticiou Oeste, os criminosos fizeram pedestres e motoristas de reféns.

Paulo César Dutra Gabrir, de 33 anos, foi apontado pela Polícia Civil como diretor-financeiro da quadrilha. De acordo com a corporação, ao menos R$ 600 mil foram investidos na ação criminosa. O dinheiro foi usado para subornar funcionários das agências bancárias atacadas, alugar imóveis e veículos blindados e comprar armas e alimentos para os bandidos.

Leia mais: “O terror chega a São Paulo”, reportagem de Silvio Navarro publicada na Edição 76 da Revista Oeste

-Publicidade-

Em sua decisão, o TJ-SP argumenta que o trio foi preso pelo crime de associação criminosa, pois os policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) encontraram indícios de que os três, com passagens criminais anteriores, estariam envolvidos na contabilidade da venda de drogas. Anotações foram apreendidas na casa de Gabrir, em Sorocaba.

Entretanto, a Justiça entende não haver indícios que vinculem os suspeitos ao caso de Araçatuba, porque não houve apreensão de nenhum instrumento ou produto de crime relacionado ao caso em poder dos suspeitos, com exceção de uma denúncia anônima. “Por essa razão, foi determinado o relaxamento das prisões em flagrante”, diz a nota.

Leia também: “Doria, sobre Araçatuba: ‘Cenas de terror não ficarão impunes’”

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro