Revista Oeste - Eleições 2022

‘Motociata’ reúne apoiadores de Bolsonaro; veja vídeo

Presidente percorreu um trecho de 75 quilômetros entre dois municípios; veja vídeo
-Publicidade-
O deputado Ricardo Barros ao lado do presidente Jair Bolsonaro momentos antes da "motociata"
O deputado Ricardo Barros ao lado do presidente Jair Bolsonaro momentos antes da "motociata" | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

O presidente Jair Bolsonaro participou neste sábado, 6, de uma “motociata” ao lado de apoiadores do governo no Paraná.

O grupo saiu por volta de 11h de Piraí do Sul, nos Campos Gerais do Estado, e seguiu viagem pela PR-151 até Ponta Grossa, na mesma região. A distância entre os dois municípios é de cerca de 75 quilômetros.

O passeio foi anunciado pelo líder do governo na Câmara dos Deputados, deputado Ricardo Barros (PP-PR), que publicou uma foto ao lado do presidente no Twitter.

No fim do evento, Bolsonaro falou com a multidão que o acompanhava. Ele se referiu a situação econômica que o país vive, em decorrência da covid-19, citando o alto preço dos combustíveis.

“A Petrobras é independente, infelizmente. Nós estamos buscando uma maneira da nossa parte para resolver, ficar livre da Petrobras. Lá na frente partir para a privatização, mas sei que isso demora”, comentou.

O presidente chegou na cidade por volta de 12h20, no Centro de Eventos. Bolsonaro retornou a Brasília no começo da tarde.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Em 2018 votei em Bolsonaro já no primeiro turno, apesar de ser tucano desde a fundação do partido até 2019, ano que se revelaram os maus caráter Dória e FHC. Confesso que muito nos entusiasmou seu passado não envolvido na corrupção, bem como, a indicação do economista Paulo Guedes, liberal, reformista e entusiasta das privatizações, de reconhecida capacidade até por economistas tucanos, como seu POSTO IPIRANGA, e sua independência de cooptações políticas para construir seu enxuto ministério técnico. Conseguiu governar com independência somente no primeiro ano, mesmo sendo boicotado por Doria, Rodrigo Maia e outros poderosos cariocas, para nos anos seguintes sofrer os danos da pandemia e do mau caráter dos políticos e empresários saudosos do passado nefasto.
    Portanto sigo seu eleitor em 2022 e creio que uma composição com o ex governador Alkimin, que admiro, e tudo indica sairá do PSDB, na vice presidência com inversão da chapa em 2026, levará muitos eleitores conservadores de centro direita a apoiar essa chapa vitoriosa.
    Lamento apenas que Bolsonaro pressionado por políticos e governadores tenha que simular um desconforto com a política de preços da Petrobras que ele sabe, recuperou a empresa, saneou sua estrutura e neste ano pagará mais de R$ 30 bi de dividendos à União. Ao contrário deveria continuar a divulgar em suas LIVES semanais que a Petrobras não é o vilão da inflação dos preços dos combustíveis, tampouco os impostos federais que é um valor fixo por litro, mas sim o ICMS e o álcool anidro que compõe a gasolina comum nas bombas, que custam aos consumidores o preço médio de R$6,57 e a parte que cabe a Petrobras é R$2,33, ao ICMS R$1,72, ao álcool R$1,17, aos distrib/revenda R$0,66 e aos impostos federais R$0,69. Se considerarmos que a gas.comum contem 73% gas.pura (PETROBRAS) e 27% álcool(USINAS), verificamos que o preço do litro vendido de gas. pura pela Petrobras é R$2,33/0,73=R$3,19 e o álcool vendido pelas usinas é R$1,17/0,27=R$4,33. Confesso que não sabia que o preço do álcool é maior que o da gas.pura.
    Logo, se o ICMS R$1,72 representa 73,8% do valor da Petrobras R$2,33, e 49,1% da soma dos combustíveis R$3,50, quem são os vilões na inflação dos preços nas bombas?

  2. Enxugou bem. O apoio ainda se explica, talvez por falta de uma melhor opção. Nisso ele tem esse mérito, não todo dele mas de seus possíveis rivais que se juntarem todos, não valem um tostão de mel coado. Até seus defensores mais renitentes que tem pelas redes sociais, já noto um certo cansaço de tanto acharem uma explicação para sua falta de iniciativa, abrindo o flanco para ataques de indivíduos da pior espécie como o tal ladrão de Garanhúns, o já conhecido marginal Nove Dedos. Uma crítica de um sujeito desses, deveria soar como um elogio, mas já estamos notando que começa a surtir efeito.

  3. Então parte do verdadeiro exército de Bolsonaro esteve em “treinamento” novamente no Sul!
    Estas forças terrestres são mais que suficientes para afastar o inimigo.
    A estratégia é vencedora, mas sejamos “tuaregs” e de sentinela defendamos nossa Pátria.
    Aqui em MG, Romeu Zema já está também reeleito.
    Basta cumprir honestamente a missão a que se propõe um cidadão, sendo respeitoso e de bons princípios, que os resultados aparecem.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.