-Publicidade-

Nordeste encomenda 25 milhões de doses da vacina Sputnik V

O uso do imunizante russo depende, ainda, da aprovação da Anvisa
No Brasil, a Sputnik V é produzida pelo laboratório União Química
No Brasil, a Sputnik V é produzida pelo laboratório União Química | Foto: Adriana Toffetti/a7 Press/Estadão Conteúdo

Nove Estados do Nordeste, liderados pela Bahia, acertaram os termos de compra de 25 milhões de doses da vacina russa Sputnik V. Resta, agora, a assinatura do contrato com o Fundo Soberano Russo, que desenvolveu e distribui o produto. Essas doses seriam importadas da Rússia. Em tese, chegariam a partir de abril e seriam todas entregues até julho — um laboratório brasileiro, União Química, também produzirá o imunizante, o que será objeto de outro contrato com os governadores. Segundo o governador Wellington Dias (PT-PI), as doses da Sputnik V serão entregues para o Programa Nacional de Imunização. Alguns governadores de fora do Nordeste, porém, pensam em usar doses em seus próprios Estados caso o governo federal não consiga cumprir seus prazos de vacinação. O problema, no entanto, é que a vacina ainda não foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Nesse caso, os imunizantes encomendados só poderão ser efetivamente usados se a União Química obtiver a aprovação da agência brasileira. As informações são da Folha de S. Paulo.

Leia também: “62% dos russos não querem ser imunizados com a Sputnik V, aponta pesquisa”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.