Ômicron: avanço da covid-19 deve ser menos letal, avalia ministro

Saúde espera o cenário semelhante ao que vem ocorrendo em países europeus
-Publicidade-
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga | Foto: Walterson Rosa/MS

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, avalia que o avanço da covid-19 não deve resultar em um aumento de mesma proporção no número de mortes. Em sua análise, o desempenho da variante Ômicron no Brasil terá letalidade menor, repetindo o cenário visto em outros de países.

“Temos cenário pandêmico de certa incerteza, em face da variante Ômicron, mas temos a esperança de que não haja uma explosão de internações hospitalares nem aumento proporcional de óbitos, porque nossa população está fortemente vacinada”, afirmou o ministro nesta segunda-feira, 10.

-Publicidade-

O Brasil deverá ter um “desempenho semelhante ao que ocorre em países da Europa, como Espanha, Reino Unido e França, onde houve o incremento de casos, mas não houve a subida de óbitos”, disse Queiroga. “Mas temos de esperar a evolução da pandemia para termos posição definitiva sobre o tema.”

De acordo com o ministro, o país não está apresentando um “aumento proporcional no número de óbitos” depois da nova cepa.

Em meio à chegada da Ômicron, Queiroga destacou ainda que o Ministério da Saúde deve distribuir dezenas de milhões de testes em janeiro para detectar a covid-19.

“Em janeiro, vamos distribuir 40 milhões de testes rápidos de antígenos”, afirmou. “Destes, 14 milhões nos próximos 15 dias. É necessário que tenhamos novamente o empenho dos municípios para fazerem essa testagem na atenção primária e enviar esses resultados ao Ministério da Saúde, para que tenhamos a visão da evolução da pandemia.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários Ver comentários

  1. O equivalente alemão ao Ministro de saúde Brasileiro, disse que a Omicron foi um presente de Natal pro Mundo, infecta muito e não mata ninguém e imuniza contra todas variantes, superior a vacina. Notícia muito ruim para os adoradores do vírus e vacinas.

  2. Vou chamar à atenção desse ministro que adora um espelho, gosta tanto, mas tanto, que se espelha nos europeus a todo o momento. Vou lhe dizer o seguinte: Este não é um país europeu, nem segundo o presidente argentino que disse que os argentinos vieram de barco, mas você, como um legítimo paraibano caatingueiro, veio do mato como muitos de nós. Então se ligue na parada, compadre.

    1. Esquerdinha, você é tão revoltado assim com os que você chama de fascistas por qual motivo? Não são vocês que dizem que vão ganhar no primeiro turno, então, qual é o motivo de tanta preocupação? Permita-me uma perguntinha: Você é uma bichona? Não te conheço, por esse motivo, a pergunta.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.