Secretária do Ministério da Saúde vai ao STF para evitar ‘constrangimentos’ em CPI

Mayra Pinheiro será ouvida pela CPI da Covid na terça-feira 25; defesa pede que seja estendida a ela parte da decisão sobre o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello
-Publicidade-
Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde, prestará depoimento à CPI da Covid na terça-feira 25
Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde, prestará depoimento à CPI da Covid na terça-feira 25 | Foto: Anderson Riedel/Presidência da República

Às vésperas de seu depoimento à CPI da Covid, programado para a próxima semana, a secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, apresentou um pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja garantido a ela o direito de não ser submetida a “constrangimentos físicos ou morais” durante a oitiva na comissão parlamentar.

O depoimento da secretária acontecerá na terça-feira 25. Nesta semana, o ministro Ricardo Lewandowski, do STF, rejeitou a solicitação apresentada pela defesa de Mayra para que ela pudesse permanecer em silêncio e não responder às perguntas dos senadores.

Leia mais: “Mourão, sobre Pazuello: ‘Firme, seguro e não deixou nada sem resposta’”

-Publicidade-

Os advogados da secretária, então, voltaram a acionar a Corte pedindo que seja estendida a ela parte da decisão de Lewandowski sobre o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Ao conceder habeas corpus ao general, o magistrado determinou que ele não poderia ser constrangido com ameaças de prisão por falso testemunho. O novo pedido será analisado por Lewandowksi.

Com informações do G1

Leia também: “Senador mostra vídeos de governadores falando sobre cloroquina e causa tumulto”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Mayra Pinheiro, para deleite dos “progressistas”, será insultada e agredida sob o olhar complacente da tal “bancada das mulheres” e o silêncio da mídia cúmplice.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.