10 mentiras da campanha da CUT contra as privatizações

A 'Revista Oeste' analisou as peças publicitárias e o conteúdo divulgado no 'site' da entidade sindical
-Publicidade-
As peças publicitárias são falaciosas do começo ao fim
As peças publicitárias são falaciosas do começo ao fim | Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

“Não deixem vender o Brasil.” Esse é o slogan da campanha que a Central Única dos Trabalhadores (CUT) está promovendo nos veículos de comunicação. A ideia é “sensibilizar” a população brasileira acerca dos “malefícios” das privatizações, segundo a entidade. As peças publicitárias são falaciosas do começo ao fim. Por isso, a Revista Oeste selecionou 10 mentiras sobre a mensagem do material da CUT.

Leia também: “Para que serve a Petrobras?”, artigo de J. R. Guzzo publicado na Edição 49 da Revista Oeste

Confira

-Publicidade-

1) Vender estatais é ruim.  Pelo contrário. Privatizar significa que o país seguirá dinamizando sua economia e evitará corrupção. Em linhas gerais, os ativos da empresa se valorizam em razão do interesse da iniciativa privada. Ou seja, o que valia menos passa a valer mais. Em 1997, a mineradora Vale foi vendida. Depois disso, seu lucro saltou de US$ 325 milhões para US$ 1,5 bilhão em 2003.

2) Estatais são “estratégicas”.  Nas mãos da iniciativa privada, os serviços oferecidos melhoram consideravelmente. Antes de o setor de telefonia ser desestatizado, em 1998, havia pouco mais de 22 milhões de linhas no Brasil (entre telefones fixos e celulares). Hoje, só de smartphones existem mais de 230 milhões de aparelhos ativos no país; somem-se a isso 180 milhões de computadores pessoais.

3) Empresas públicas são lucrativas.  Reportagem da Revista Oeste mostrou que, nos últimos dez anos, 46 empresas públicas consumiram R$ 190 bilhões do seu dinheiro. Quantia essa que poderia ter sido usada para o combate ao coronavírus. São peças que não se encaixam em uma economia de mercado. A estatal do trem-bala, por exemplo, sempre foi deficitária, e o Brasil não tem o produto que ela oferece.

4) A maioria dos brasileiros é contra desfazer-se de companhias públicas.  Pesquisa feita pelo Instituto Paraná, em 2019, mostra que 53,3% dos entrevistados apoiam a venda da totalidade ou de uma parte das estatais brasileiras, e só 41,5% foram contra. Entre os entrevistados com ensino superior, esse número chegou a 71,8%, ainda segundo o levantamento encomendado pela Revista Crusoé.

5) Em tempos de crise, a privatização beneficia um grupo pequeno de pessoas.  Em 2020, antes de o vírus chinês desembarcar no Brasil, o governo federal previa arrecadar R$ 150 bilhões com a venda de estatais. Em síntese, menos dinheiro dos pagadores de impostos encaminhado a essas companhias, cujos funcionários recebem altíssimos salários, incompatíveis com os da iniciativa privada.

6) A Casa da Moeda privatizada fará com que o Brasil perca o controle do real.  O governo fica desobrigado de imprimir dinheiro (e de arcar com outras despesas) e se torna fiscalizador do processo. O Banco Central teria a competência de determinar quanto seria impresso e o Ministério da Economia acompanharia a produção. Além disso, o Estado fica menos “tentado” a inflacionar preços.

7) Privatizar a Eletrobras não é uma boa ideia.  No fim de 2018, o prejuízo da estatal foi de R$ 22 bilhões. Naquele ano, Michel Temer encaminhou ao Congresso Nacional um projeto de lei de privatização, Hoje, a medida encontra-se tramitando nas duas Casas. Se ela passar, a expectativa de arrecadação é de R$ 25 bilhões. O governo quer dinheiro para o caixa da empresa e para recuperar sua capacidade de investimento.

8) O governo tem de deter o monopólio do petróleo.  “A Petrobras é responsável pelo atraso que proíbe as empresas privadas de explorar qualquer área promissora”, observou J. R. Guzzo, em artigo publicado na Edição 49 da Revista Oeste. Segundo ele, a Petrobras não tem dinheiro para fazer tudo sozinha. E, sem capital privado, não há como aumentar a produtividade.

9) Os Correios têm de controlar o setor de correspondência.  A estatal acumulou prejuízo de R$ 3,9 bilhões entre 2013 e 2016. Boa parte do passivo da empresa se deve aos planos de Previdência, que já foram alvo de corrupção. Para o governo, a companhia não conta com o dinamismo de que o setor precisa atualmente, muito menos tem a União capacidade fiscal para suportar os investimentos.

10) As cores da bandeira do Brasil.  Segundo o vídeo da CUT, as cores da bandeira significam: a) verde, as matas; b) o amarelo, a riqueza do solo; c) o azul, o céu e as águas. Contudo, os significados originais da bandeira brasileira são: a) verde é a cor da casa de Bragança, a família de dom Pedro I; b) amarelo é a cor da casa de Lorena, à qual pertencia a esposa de dom Pedro I, dona Leopoldina; c) azul representa a esfera armilar.

Veja os vídeos da campanha

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

18 comentários Ver comentários

  1. as estatais só são “estratégicas” para os políticos arrumarem uma “boquinha” para os familiares e amigos, eu, por exemplo, fiquei três anos na fila de espera para adquirir um telefone, na época em que a empresa de telefonia era estatal, e era tão caro que tive de fazer empréstimo bancário, com juros estratosféricos, para poder comprar o dito cujo do qual eu necessitava, pois trabalhava e tinha 04 filhos pequenos, hoje só não tem telefone quem não quer.

  2. O Chefão Supremo, depois de conseguir a sua liberdade junto com demais “camaradas”, tenta conseguir no mesmo Judiciário que o condenou, a anulação de suas sentenças.

  3. É necessário o extermínio total desses sindicatos, foi-se foi há muito tempo a época de alguma utilidade, passaram a ser cabide de empregos de vagabundos e braço direito de nação do socialismo/comunismo, desconfigurando totalmente suas atribuições originais, embora continuem mantendo a mesma falácia de sua importância à sociedade.

  4. A populaçao ta se saco cheio desses sindicatos e mais cheio ainda com essas estatais que so sabem infernizar a vida das pessoas que sabem que essas estatais prestam um serviço deficiente e precario mais para a esquerda ela e uma mina de ouro para eles desviarem dinheiro para suas mordomias e desejo de poder.chega dessas estatais que durantes esses desgovernos dos petralhas foi uma fonte inesgotavel de corrupçao e cabide de empregos para essa petralhada.

  5. Recebi um email da Oeste, não faz muito tempo, garantindo que não há censura por parte da revista. Não é o que verdadeiramente acontece. Afirmar que os integrantes da CUT precisam arrumar um trabalho é motivo para não publicação de comentário?

    1. Caro Alberto,

      Agradecemos seu contato. Já repassamos para o setor de tecnologia e o problema foi resolvido. A retenção de comentários é feita por robô e houve uma falha no processo de liberação de comentários; reiteramos que não há censura por parte da Revista. Nós procuramos intervir o mínimo possível na discussão dos usuários; apenas quando algo realmente grave acontece. Este não foi o seu caso. Pedimos desculpas pelo ocorrido. Sobretudo, agradecemos o seu alerta e queremos que se sinta sempre à vontade para nos ajudar a identificar qualquer coisa que precise ser corrigida. Atenciosamente, a redação.

  6. Não querem trabalhar. Nunca quiseram. Gostam de viver às custas de quem trabalha. Se querem continuar mamando, que comprem mamadeiras. As farmácias estão abertas e permanecerão abertas mesmo durante os lockdows.

  7. Cristyan os meus comentários não estão entrando desde anteontem. Limitaram a qdade de toques?
    Depois q escrevo, corrijo e demoro uns 10 a 15 minutos em reportagens boas como as suas! Olha aí prá mim tá?
    Esses mandamentos esquizofrênicos precisam de reverberação!

    1. Caro Jose Angelo,

      Agradecemos seu contato. Já repassamos para o setor de tecnologia e o problema foi resolvido. Nós procuramos intervir o mínimo possível na discussão dos usuários; apenas quando algo realmente grave acontece. Este não foi o seu caso, não se preocupe. Pedimos desculpas pelo ocorrido. Sobretudo, agradecemos o seu alerta e queremos que se sinta sempre à vontade para nos ajudar a identificar qualquer coisa que precise ser corrigida. Atenciosamente, a redação.

  8. Cristian sem “Y”, abrasileirado, por ser autêntico BRASILEIRO.
    Cara, dou hoje empregos a gente que não tem culpa do passado, mas seus pais sim! FIlhos de ludibriados por essa gente mentirosa, falaciosa, freixosa, temmerosa, doriolorosa.
    Já consegui recuperar uns 40% D’eles. Não é fácil.
    O ZEMA desativou o hangar da cemig em aeroporto de Pampulha, e criticam o cara! Fascista, alinhado com o decrépito Bolsonaro é o quê diz.
    Alguém acostumado com emprego indicado em sua familia, certamente a boquinha acabou-se.
    É isso cara! Corporativismo até em família, imagine no sindicato, no congresso, no STF, na OAB, na justiça brasileira#salariosestratosfericosparaanossarealidade?.
    AMO TRÊS INSTITUIÇÕES EM QUEM CONFIO:
    A FAMÍLIA, pois sou corporativista pq o meu bom Deus me incumbiu de seus filhos!
    OS COMPATRIOTAS, porquê no fim sempre separarão o joio do trigo, independentemente da escolaridade!
    AS FFAA do meu PAÍS.
    A 3a. Acima ontem viajando estive com Ela, abraçada a uma árvore. E é por isto quê acredito em bichos preguiça.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.