Boeing desiste de compra da área de aviação comercial da Embraer

Empresa americana enfrenta mais grave crise de sua história, com dois acidentes e paralisação do setor aéreo pela crise do coronavírus.
-Publicidade-
Foto: Antônio Milena / Agência Brasil
Foto: Antônio Milena / Agência Brasil

Empresa norte-americana enfrenta mais grave crise de sua história, com dois acidentes e paralisação do setor aéreo pela crise do coronavírus

Foto: Antônio Milena/Agência Brasil
-Publicidade-

A Boeing anunciou nesta sexta-feira que encerrou as negociações de compra da área de aviação comercial da Embraer. As empresas tinham um acordo no valor de US$ 4,2 milhões desde julho de 2018 e, com isso, a empresa brasileira fica numa posição financeira bastante delicada.

No entanto, segundo a norte-americana, foi a própria Embraer a responsável pela não conclusão do negócio, ao não atender a condições necessárias para a sequência do acordo, sem, no entanto, especificar quais seriam elas.

“A Boeing trabalhou de forma diligente por mais de dois anos para finalizar a transação com a Embraer. Nos últimos meses, tivemos produtivas, mas, em última instância, malsucedidas negociações sobre as condições da parceria”, afirmou o presidente da Embraer Partnership & Group Operations da Boeing, Marc Allen. “Todos nós trabalhamos para resolver esses pontos antes do prazo, mas não aconteceu. É extremamente decepcionante. Mas chegamos a um ponto no qual a continuidade das negociações não iria resolver os problemas restantes.”

Vale ressaltar que a companhia norte-americana passa pela mais grave crise de sua história, após dois de seus 737-MAX — a principal aeronave da fabricante — se acidentarem e o setor aéreo ficar paralisado devido à crise do coronavírus.

O prazo-limite para uma das partes romper o acordo era ontem.

A Boeing e a Embraer vão manter sua parceria já existente, assinada em 2012 e renovada em 2016, para a fabricação e o apoio conjunto da aeronave militar C-390 Millennium.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site