Consórcio Via Brasil ganha leilão da BR-163

Grupo foi o único a apresentar proposta para administrar o trecho rodoviário que liga Mato Grosso aos portos do Pará
-Publicidade-
Trecho da BR-163 pavimentado pelo governo federal
Trecho da BR-163 pavimentado pelo governo federal | Foto: Divulgação/MINFRA

O governo federal realizou nesta quinta-feira, 8, o leilão de um trecho de mil quilômetros da BR-163 que, liga Sinop (MT) ao distrito de Miritituba, em Itaituba (PA). O Consórcio Via Brasil foi o único a apresentar uma proposta. Assim, ganhou o direito de explorar a rodovia, considerada a mais importante para escoamento da produção de grãos do Centro-Oeste e Norte do país.

Leia também: “Ministério da Infraestrutura entrega 51 obras no primeiro semestre”

O leilão foi realizado na sede da Bolsa de Valores em São Paulo. E o edital estabelecia que, venceria a disputa a empresa ou consórcio que oferecesse o menor valor de pedágio. O Via Brasil — formado pelas empresas Conasa infraestrutura SA, Zeta Infraestrutura SA, Construtora Rocha Cavalcante LTDA, Engenharia de Materiais LTDA e M4 Investimentos e Participações LTDA — propôs a tarifa de R$ 0,07867 por quilômetro.

-Publicidade-

A concessão do sistema BR-163/230/MT/PA prevê a instalação de três praças de pedágios, sendo duas em Mato Grosso e uma no Pará. A previsão do governo federal é de investimentos na ordem de R$ 1,87 bilhão.

Disputa

O leilão da BR-163 só foi possível, porque a Advocacia-Geral da União (AGU) obteve uma decisão favorável junto ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região na segunda-feira, 5. Isso, porque uma liminar, obtida pelo Ministério Público Federal, solicitava a suspensão do processo de concessão da rodovia. O MPF alegava descumprimento de uma decisão anterior pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e pela Fundação Nacional do Índio.

Leia mais: “O caso Ferrogrão: como uma decisão do STF pode tirar o país dos trilhos”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Que concordância mais esquisita é essa logo após essa ponte como mostra esta fotografia! Fizeram a ponte no lugar errado ou locaram a rodovia de tal forma que tiveram que fechar a obra na marra?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site