-Publicidade-

Corte de energia elétrica volta a ser permitido

As distribuidoras estavam proibidas de promoverem cortes de energia elétrica para inadimplentes há quatro meses devido a pandemia
Aneel também autorizou as distribuidoras a cobrarem uma taxa de religação do serviço seja cobrada | Foto: Denny Cesare/Estadão Conteúdo
Aneel também autorizou as distribuidoras a cobrarem uma taxa de religação do serviço seja cobrada | Foto: Denny Cesare/Estadão Conteúdo | energia

As distribuidoras estavam proibidas de promover cortes de energia elétrica para inadimplentes havia  quatro meses devido à pandemia do novo coronavírus

energia
Aneel também autorizou as distribuidoras a cobrar taxa de religação do serviço | Foto: Denny Cesare/Estadão Conteúdo

Após mais de quatro meses de proibição devido à pandemia do novo coronavírus, o corte de energia elétrica para inadimplentes voltou a ser autorizado. As interrupções estavam barradas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) desde 24 de março.

Além disso, a Aneel também autorizou que as distribuidoras cobrem uma taxa de religação após o pagamento das contas em atraso.

Contudo, as famílias de baixa renda seguirão com o fornecimento mantido mesmo sem o pagamento das pendências. A chamada Tarifa Social deve beneficiar cerca de 9,5 milhões de famílias até o final de 2020.

As interrupções da energia elétrica também não ocorrerão em regiões sem postos de arrecadação, como bancos e lotéricas, em funcionamento. Ou ainda naqueles locais onde a circulação de pessoas seja restringida por ato do poder público.

De acordo com o Decreto Legislativo nº 6/2020, o impedimento de cortes também se mantém para residências de consumidores com dependência de equipamentos elétricos essenciais à preservação da vida.

Leia mais: “Eletrobras: Ações sobem com expectativa de privatização”

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês