Declaração do Imposto de Renda começa nesta segunda

Receita Federal espera receber mais de 32,6 milhões de declarações
-Publicidade-
Aplicativo da Receita Federal
Aplicativo da Receita Federal | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Começou nesta segunda-feira, 1º, o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2021, referente ao ano-base 2020. Os contribuintes terão até o dia 30 de abril para prestar contas ao Fisco.

A Receita Federal espera receber mais de 32,6 milhões de declarações. Em 2020, foram entregues 31,980 milhões de documentos. O programa para preenchimento da declaração já está disponível para download.

-Publicidade-

Leia mais: “Danone venderá participação bilionária em empresa chinesa”

As regras para a entrega do Imposto de Renda foram divulgadas na semana passada. Entre as principais novidades, está a obrigatoriedade de declarar o auxílio emergencial para quem recebeu mais de R$ 22.847,76 em outros rendimentos tributáveis e a criação de campos para o contribuinte informar criptomoedas e outros ativos eletrônicos.

Quem não declarar dentro do prazo terá de pagar multa de, no mínimo, R$ 165,74, e, no máximo, o correspondente a 20% do imposto devido.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Os funcionários públicos e políticos que ficaram em casa recebendo, com estabilidade total, deveriam pagar dobrado! Quero ver o que a população que não ganhou nada, vai declarar!

  2. Sugiro à RF mudar o IR para ISS (Imposto Sobre Salário). Como aposentado da iniciativa privada, não tenho renda alguma, e, no entanto, pago imposto. Minha esposa e filha mais velha são minhas dependentes no plano de saúde, e não posso abater o que gasto com elas. Por quê, Receita Federal? É justo isso? São menos duas pessoas a dependerem do SUS. Pobre, nessa republiqueta bananeira, é só para levar f**** mesmo.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.