Dívida pública bate recorde e chega a 90% do PIB em fevereiro

Segundo dados apresentados pelo Banco Central, o rombo nas contas públicas do país foi de R$ 11,77 bilhões no mês passado
-Publicidade-
Rombo nas contas públicas do país bateu recorde, aponta o Banco Central
Rombo nas contas públicas do país bateu recorde, aponta o Banco Central | Foto: Reprodução/Flickr

Segundo dados apresentados nesta quarta-feira, 31, pelo Banco Central (BC), a dívida pública brasileira bateu recorde em fevereiro e alcançou o patamar de 90% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Em apenas um mês, o índice registrou alta de 0,6%. Trata-se do maior patamar de toda a série histórica, iniciada em 2006.

Leia mais: “Desemprego fica em 14,2% no trimestre encerrado em janeiro, aponta IBGE”

-Publicidade-

Desde fevereiro do ano passado, a relação dívida/PIB subiu 14,8% — especialmente em função dos gastos extraordinários necessários para o enfrentamento da pandemia de covid-19, além da redução do próprio PIB no período.

Leia também: “Guedes pede compromisso com ‘responsabilidade orçamentária’”

Em dezembro de 2020, a dívida estava em 88,8% do PIB (valor revisado pelo BC), somando R$ 6,61 trilhões. Em janeiro deste ano, chegou a 89,4% do PIB (R$ 6,67 trilhões). Em fevereiro, alcançou os 90%, um novo recorde (R$ 6,74 bilhões).

Rombo nas contas públicas

Ainda de acordo com o BC, as contas consolidadas do setor público (englobando União, Estados e municípios) registraram um déficit de R$ 11,77 bilhões em fevereiro deste ano. Apesar de negativo, resultado ainda é melhor do que o registrado em fevereiro de 2020 (déficit de R$ 20,901 bilhões). Também foi o melhor índice para fevereiro desde 2015.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.