Guedes, sobre privatizações: ‘Petrobras, Banco do Brasil, todo mundo entrando na fila’

Ministro lembrou que, em pouco mais de dois anos e meio de governo, as privatizações renderam cerca de R$ 240 bilhões
-Publicidade-
Paulo Guedes, ministro da Economia, defendeu privatização de Petrobras e Banco do Brasil
Paulo Guedes, ministro da Economia, defendeu privatização de Petrobras e Banco do Brasil | Foto: Wilton Junio/Estadão Conteúdo

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta segunda-feira, 27, que Petrobras e Banco do Brasil devem entrar “na fila” de empresas estatais que podem ser privatizadas nos próximos anos. As declarações foram dadas durante um seminário realizado por videoconferência.

“Um plano para os próximos dez anos é continuar com as privatizações. Petrobras, Banco do Brasil, todo mundo entrando na fila, sendo vendido e sendo transformado em dividendos sociais”, disse Guedes.

Leia também: “A tese otimista de Paulo Guedes”, artigo de Rodrigo Constantino publicado na Edição 78 da Revista Oeste

-Publicidade-

O chefe da equipe econômica do governo lembrou que, em pouco mais de dois anos e meio da atual gestão, as privatizações renderam cerca de R$ 240 bilhões. Segundo o ministro, “quem dá o timing é a política” quando o assunto é privatizar.

Mercosul

Guedes voltou a defender a modernização do Mercosul. Ele é favorável à redução da Tarifa Externa Comum (TEC) em pelo menos 10%, mas a medida enfrenta dura resistência da Argentina, governada pelo peronista Alberto Fernández.

Leia mais: “‘O Brasil está decolando de novo’, afirma Guedes”

“O Mercosul vai se modernizar, e quem estiver incomodado que se retire”, afirmou Guedes. “A nossa posição é de avançar. Nós não vamos sair do Mercosul, mas nós não aceitaremos o Mercosul como ferramenta de ideologia. O Mercosul tem uma proposta muito clara: ele tem que nos permitir, é uma plataforma de integração na economia global. Se ele não entregar esse serviço, nós vamos modernizar, e os incomodados que se retirem”, completou.

Leia também: “Auxílio Brasil deve ficar em R$ 300 até o fim do ano, diz secretário”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Paulo Guedes impressiona pela sua dedicação ao país, gosto demais de sua postura, concordo que devemos manter o mínimo de serviços na mão do Estado. E não seguir o exemplo do RS que possui um banco estatal, o Banrisul, com agência em Miami e nas Ilhas Cayman!!

  2. Entendo que se privatize quem não dá lucro, mas o BB que gera dividendos entre 3 a 4 bilhões anuais para o país?
    A verdade é que os bancos particulares, que têm lucros astronômicos e sem nenhum benefício para ninguém a não ser para os próprios banqueiros, sempre sonharam em tirar o BB da concorrência, e os ministros da Economia, que em sua maioria vieram de bancos privados, buscam fazer o papel desejado por eles.
    Se dá prejuízo, se entende privatizar, mas matar galinha de ovos de ouro?

  3. Guedes é genial, coerente e inteligente.
    A metodologia é clara: reestruturar, gerar valor pra só então, vender.
    O tucanato teve péssima experiência vendendo a VALE, rifou, livrou-se de um ativo espetacular e cobiçado pelo mundo todo.
    A experiência na telefonia e na VALE nos faz admirar muito o ministro Paulo Guedes:
    Não vê quem não quer, o cara tem estratégia que o mercado conhece muito bem,
    O sujeito tem caráter e patriotismo; vender e converter à sociedade, o verdadeiro patrão levará tempo. No passado vimos sindicatos e funcionalismo se beneficiando das empresas públicas BB, CEF, Eletrobrás e Cia. Ltda. O Brasil mudou, e as velhas aves de rapina não conseguirão mais aparelhar empresas e submetê-las à ineficiência.

  4. Para os próximos dez anos? Que bola de cristal ele tem agora? Virou mais um mago da economia? Se daqui a dois anos nem se sabe quem estará sentado na cadeira do Planalto, nem se sabe ainda que tipo de governo teremos? Vá fumar um cigarro, cara e relaxe.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.