Indústria de brinquedos amplia produção e chega a 73% do mercado

As fábricas expandiram a fabricação no país devido às dificuldades com a importação e o valor do frete
-Publicidade-
O Dia das Crianças representa 40% das vendas para o setor
O Dia das Crianças representa 40% das vendas para o setor | Foto: André Lessa/Estadão Conteúdo

As dificuldades impostas pela pandemia para importar matérias-primas fizeram a indústria brasileira de brinquedos expandir sua produção. Com prazos mais longos e o valor dos fretes mais alto, as fábricas locais conseguiram ampliar a participação no mercado.

De acordo com a Associação dos Fabricantes de Brinquedos (Abrinq), em fevereiro do ano passado, os brinquedos importados respondiam por 48% do mercado no Brasil. Atualmente, essa parcela é de 27%. Os outros 73% são atendidos por fábricas nacionais.

Segundo a Abrinq, o resultado é uma combinação de estratégias, além das dificuldades dos compradores em ter garantia de prazo e entrega.

-Publicidade-

A indústria nacional de brinquedos cresceu 21% em 2021, segundo a entidade, e a participação de mercado avançou 12%. De cerca de 100 mil bonecas produzidas por dia em 2019, as fábricas produzem hoje cerca de 200 mil.

Para o Dia das Crianças — 12 de outubro —, a expectativa é um aumento de 14% na comercialização de produtos sobre o ano anterior. A data representa 40% das vendas anuais do setor.

Leia também: “CNC prevê maior volume de vendas para o Dia das Crianças desde 2015”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.