Mais uma vez, relatório Focus prevê inflação menor e PIB maior

Documento foi divulgado pelo Banco Central
-Publicidade-
As estimativas apontam, agora, para 6% de inflação neste ano, ante 6,4%, há uma semana
As estimativas apontam, agora, para 6% de inflação neste ano, ante 6,4%, há uma semana | Foto: José Cruz/Agência Brasil

Analistas de mercado reduziram mais uma vez as projeções de inflação neste ano e em 2023. Além disso, elevaram a estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) para 2022, de acordo com a pesquisa semanal do Banco Central com cerca de cem instituições financeiras, divulgada nesta segunda-feira, 19.

O relatório Focus mostra, agora, um Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), que mede a inflação, de 6% neste ano. Há uma semana, a projeção era de um IPCA de 6,4%.

A queda na projeção da inflação reflete uma redução da projeção dos preços administrados no ano (de -2,94% para -4,16%) e o anúncio da Petrobras de mais uma redução de preços, desta vez do gás de cozinha (-4,73%).

-Publicidade-

Para o ano que vem, os analistas projetam um IPCA de 5,01%, abaixo dos 5,17% estimados há uma semana.

Os prognósticos para 2022 e 2023 seguem acima do centro da meta para os dois anos — 3,50% e 3,25%, mas estão em redução constante há 12 semanas, como consequência da redução dos preços no Brasil, decorrentes das medidas de desoneração adotadas pelo governo federal e no exterior.

A estimativa para a alta do PIB deste ano passou de 2,39% na semana passada para 2,65%, enquanto a projeção para o ano que vem foi mantida em 0,50%. O número para 2022 está alinhado com o previsto pela equipe econômica do governo, de 2,7%. Para 2023, no entanto, o Ministério da Economia está bem mais otimista, vendo um crescimento de 2,5%.

O mercado também elevou a projeção para o déficit em transações correntes neste ano e no próximo, ao prever um superávit comercial menor em 2022.

Segundo o Banco Central, o Boletim Focus resume as estatísticas calculadas considerando as expectativas de mercado coletadas até a sexta-feira anterior à sua divulgação. Divulgado toda segunda-feira, o documento traz a evolução gráfica e o comportamento semanal das projeções para índices de preços, atividade econômica, câmbio, taxa Selic, entre outros indicadores. As projeções são do mercado, não do BC.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Cadê o psolista infiltrado aqui na Revista só pra dar o “deslike”?! Vai dizer que queda da inflação e aumento do PIB é “notícia ruim”?!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.