Otimismo da indústria cresce e supera período pré-covid

Produção deve aumentar no terceiro e no quarto trimestre deste ano
-Publicidade-
Foto: Divulgação/Agência Brasil
Foto: Divulgação/Agência Brasil | Foto: Divulgação/Agência Brasil

Produção deve aumentar no terceiro e no quarto trimestre deste ano

otimismo
Destaque vai para o setor de perfumaria e limpeza | Foto: Divulgação/Agência Brasil

Mesmo com os impactos negativos da covid-19 na economia, agosto foi o mês em que quase 40% dos segmentos industriais registraram nível de confiança maior do que o que tinham no período pré-pandemia. A informação consta no mais recente estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas. O pior também já passou para os fabricantes de produtos básicos, como alimentos e limpeza, bem como aqueles ligados à construção civil — produtos de metais e de plástico. O mesmo efeito é sentido por quem fabrica máquinas e equipamentos. Na prévia extraordinária das sondagens de setembro, publicada na semana passada, a confiança da indústria se descolou dos demais setores, com alta de 7,1 pontos, para 105,8 pontos — maior nível desde fevereiro de 2013.

-Publicidade-

Dessa forma, os dados apontam a continuidade da retomada da produção industrial no terceiro e no quarto trimestre de 2020. O setor foi afetado negativamente durante o período mais duro do isolamento social. Dos sete segmentos que já superaram os pontos perdidos em pesquisas durante o auge da pandemia, o destaque é o de limpeza e perfumaria. Em fevereiro, os dois tinham um índice de confiança de 76,5 pontos, mas atualmente está em 118,9 pontos. Dois terços do setor preveem crescimento de produção, e 59,4%, aumento no número de contratações. Além disso, produtos de plástico, máquinas e equipamentos estão com níveis de confiança acima de 100 pontos. Eletrônicos, informática e alimentos completam a lista.

Leia também: “Por onde virá a retomada”, artigo publicado na edição n° 12 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. E aí? a culpa disso é de quem? haha… Viva o povo que não se deixa mais levar por notícias que são feitas de acordo com a ideologia de cada um e de cada veículo.

  2. Embora exista uma minoria torcendo para dar errado, a verdade é que a maioria voltou a cuidar da sua vida e se preocupar em minimizar o tempo perdido. Tomara que um ciclo positivo volte a acontecer e tenhamos um final de ano menos tenso. Antes disso: pensem antes de votar, já sabemos quais as consequências de um voto mal dado.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.