Para reduzir dívida, Guedes estuda usar reservas cambiais

Ministro da Economia também prometeu acelerar a agenda de privatizações
-Publicidade-
Ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: Wilton Junio/Estadão Conteúdo
Ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: Wilton Junio/Estadão Conteúdo

Ministro da Economia também prometeu acelerar a agenda de privatizações

para reduzir dívida
“Vamos privatizar e faremos tudo o que for necessário para reduzir a dívida”, prometeu o ministro
Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo
-Publicidade-

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo avalia usar parte das reservas cambiais para diminuir a dívida pública, que deve atingir 96% do Produto Interno Bruto em 2020. O motivo: gastos extras com o surto de coronavírus. Em live promovida pelo banco Bradesco, Guedes salientou que a meta do governo é reduzir o passivo já no próximo ano através de privatizações, desalavancagem de bancos públicos e reformas econômicas. Sem reformas, o Brasil não conseguirá equilibrar as contas antes de 2027, alertou o ministro.

“Vamos privatizar e faremos tudo o que for necessário para reduzir a dívida”, prometeu Guedes. O governo já utilizou parte dos lucros cambiais de modo a amortecer a dívida pública. Em agosto, o Conselho Monetário Nacional transferiu R$ 325 bilhões do lucro cambial do Banco Central (BC) para a conta do Tesouro Nacional. Na decisão, o conselho disse que permitirá a transferência de mais recursos, mas “caso haja necessidade”. De acordo com dados do BC, a posição das reservas internacionais, em outubro, alcançou US$ 354 bilhões.

Leia também: “O custo da ineficiência”, reportagem publicada na edição n° 2 da Revista Oeste

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comments

  1. Prezado Cristyan Costa. O Ministro Paulo Guedes na verdade está sozinho nessa luta pelas privatizações. Nunca vi ou li uma declaração do PR defendendo ou trabalhando à favor delas. O PR fala de tudo : de pólvora, de saliva , de madeira, de eleições americanas , de tudo; menos privatizações. Até a famigerada promessa de extinguir a TV governamental com ZERO de audiência fracassou . O CENTRÃO .prezado jornalista, que é o novo ( e insaciável) escudeiro de PR jamais aprovará privatização que dependa do Congresso: uma e outra aqui e acolá , talvez os correios , se a aposição deixar. No mais Cristyan Costa, o CENTRÃO sobrevive das ESTATAIS : é delas que vêm os milhares de cargos que lhes são distribuídos pelo PR . É de lá – das estatais- é que vem os dinheiros públicos para suas mazelas e falcatruas de toda sorte ; nepotismo infindável e compra de votos para aprovação dos projetos de seu interesse. Portanto, nada acontecerá se o CENTRÃO não quiser que aconteça. O Ministro esperneia, fala, grita, mas o PR simplesmente não houve.

  2. Não adianta reclamar que não acontece as privatizações se, na hora em que vão eleger os deputados e senadores, preferem votar nos que são contra privatizar. É preciso que o eleitor seja mais instruído e responsável, pense mais no Brasil.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site